Beleza sem mistérios

beleza

Conversamos com alguns dermatologistas para esclarecer – de uma vez por todas – se as lições de beleza que aprendemos com nossas avós estão realmente corretas

Desde pequenas aprendemos com nossas mães, avós e amiga alguns truques que promete ser “tiro e queda” para manter a nossa beleza em dia. Mas será que eles funcionam mesmo? Para passar todas essas questões a limpo, as dermatologistas Thaís e Tatiana Jerez, da Clínica Jerez e membros da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), dizem a verdade sobre cada um desses truques.

Não preciso usar filtro solar em ambientes fechados.
ERRADO. A luz visível dos computadores e das lâmpadas fluorescentes danifica a pele de forma menos agressiva do que a radiação ultravioleta do sol, mas ao longo dos anos esses pequenos danos também trarão prejuízos à pele, especialmente para pessoas que trabalham muitas horas em ambientes fechados, como escritórios. Por isso, aplique diariamente protetor solar com cor de base. “A cor de base destes filtros tem partículas capazes de refletir a luz visível, impedindo a ação danosa sobre a pele. Já os protetores comuns, brancos, não contam com essa propriedade”, ressalta a Dra. Tatiana Jerez.

O sol ajuda a melhorar a acne.
ERRADO. Quando exposta ao sol, uma pele com acne inflamatória pode piorar significativamente, deixando manchas escuras nos locais das lesões. A melhor opção é sempre buscar tratamentos específicos, prescritos por um dermatologista.

A fronha do travesseiro machuca a pele.
VERDADE. Fronhas de tecidos ásperos ou muito texturizados podem machucar a pele. Da mesma forma, o uso de produtos em excesso durante a lavagem, sem o enxague adequado, podem causar reações alérgicas.

Lavar o rosto várias vezes ao dia diminui a oleosidade da pele.
ERRADO. Lavar o rosto mais de duas vezes ao dia pode aumentar ainda mais a oleosidade da pele. Quando o manto lipídico é frequentemente removido, a produção de sebo se torna maior, desencadeando um efeito rebote.

Xampu para cavalo ajudar a crescer o cabelo
ERRADO. O xampu para crina de cavalo é rico em vitamina A. “Esse produto tem dosagem própria para animais de grande porte e, em seres humanos, pode causar dores de cabeça, ressecamento da pele e dos cabelos, além de alergias”, alerta a Dra. Thaís Jerez, reforçando que uma alimentação saudável e variada é a solução para o crescimento capilar.

Tirar as cutículas faz mal às unhas.
VERDADE. A cutícula é uma proteção natural e o ideal é mantê-la para evitar a infiltração de água e fungos abaixo das unhas. Sua retirada é um hábito bem brasileiro, pouco comum em outros países.

Unhas postiças são prejudicais.
VERDADE. A cola utilizada não só fragiliza a lâmina da unha, como pode causar alergias e sensibilização nas cutículas. A remoção mecânica e rápida ainda pode levar ao descolamento das unhas naturais.