Magazine Luiza multiplica resultados com aposta no digital

Magalu

Um case de sucesso que virou referência entre as redes de varejo. A aposta do Magazine Luíza no digital tirou a empresa do vermelho, multiplicou os lucros e alavancou suas ações. O trabalho também vem sendo reconhecido anualmente pelo Prêmio Ebit, que avalia a confiança, reputação e inteligência das marcas. A rede varejista foi premiada como Melhor Marketplace e mais uma vez Top 5 Lojas Diamante na edição de 2018, realizada na última semana. Ao todo, são 18 troféus do Ebit, incluindo Loja Destaque em Inovação.

Os números comprovam o crescimento. A estimativa é que o lucro de 2017 seja de R$ 351,3  milhões, quatro vezes mais que os R$ 87 milhões de 2016. A estratégia começou a ser desenvolvida ainda antes, em 2014, com a contratação de consultorias para reestruturar as operações e desenvolver oportunidades de crescimento. Então houve uma redução de despesas operacionais, reformulação das lojas físicas e fechamento de algumas unidades.

Modelo eficaz e premiado

O segundo ponto de virada foi a entrada de Frederico Trajano na presidência. Ele assumiu o lugar da empresária Luiza Trajano, sua mãe, focando em transformar a empresa em uma companhia digital. Integrou os canais de venda físicos e virtuais, concentrando todas as modalidades de venda em uma única operação.

Essa integração expandiu as possibilidades da companhia, que também passou a funcionar como marketplace. São mais de 100 marcas parceiras vendendo no site e passando a agregar categorias que não existiam, como os segmentos de pets, bebidas, jóias e livros. Os produtos oferecidos online subiram de 30 mil para 220 mil.  

A ausência desses produtos em lojas físicas não é um problema. O plano é que os pontos de venda, em breve, também funcionem como ambiente virtual. Cerca de 100 unidades já operam sem estoque ou exposição física de produtos: apenas com dispositivos para compra online. Outras unidades oferecem acesso gratuito à internet aos clientes, além de tablets para operação dos vendedores.

Entrega ultra rápida é a nova aposta

Concentrar a venda virtualmente reforça a preocupação com a entrega. O Magazine Luíza já realiza esse processo 12% mais rápido que as outras lojas, mas o ritmo deve aumentar nos próximos meses. O plano é que os produtos cheguem na casa do consumidor em até 3 horas na modalidade “ultra rápida”.

Frederico Trajano destaca que distribuir os canais de operação é fundamental para os avanços: “o que contribui para o ritmo acelerado é o fator multicanalidade. Diferentemente dos outros varejistas, desde o início da nossa operação online, no ano 2000, operamos nossos canais de forma integrada, com a utilização de uma mesma infraestrutura”, explicou em comunicado para investidores.

2018 promete ser um ano de ainda mais conquistas para o Magazine Luiza, que é uma das lojas que está há mais tempo no ambiente digital.