abre
Casa Hope faz 20 anos
23 de setembro de 2016
abre
Ricardo Almeida lança coleção em nova fábrica
26 de setembro de 2016
Show all

O lado B dos artistas

Se você pensa que é só na telinha que esses famosos fazem sucesso, está enganado. À frente de estabelecimentos comerciais, que vão de clínica de estética a bar gastronômico, eles provam que, mais do que rostinhos bonitos, são empreendedores muito bem-sucedidos.

Por: Malu Bonetto

Ana Hickmann

ladob_1Foco na moda

O lado empresarial de Ana Hickmann aflorou em 2002, quando a top assinou uma linha de sapatos em parceria com a Vizzano, que vendeu mais de 150 mil pares. Simultaneamente, começou um trabalho com a GO Eyewear, que até hoje fabrica os óculos da marca Ana Hickmann e a levou para quase 70 países. Em 2007, Ana assinou com a Equus, empresa onde aprendeu tudo sobre a confecção de jeans. “A parte de estilo eu já sabia, mas, quando você vai para dentro de uma fábrica, a história muda e tudo fica muito mais complexo.” A grife Ana Hickmann tem hoje como sócios a apresentadora, seu marido, Alexandre Corrêa, e seu cunhado Gustavo Corrêa. Os produtos são vendidos para grandes multimarcas através de seis showrooms – e a expectativa para a próxima coleção é ter nove em todo o Brasil. A participação da apresentadora na marca não se resume ao nome, até porque ela adora a parte de criação, marketing, visual. “Eu não sei vender uma mentira: qualquer coisa que vai para minha loja, tenho que ter a certeza de que a usaria em algum momento do meu dia e da minha vida.” Resultado de tanta dedicação é o crescimento de 20% ao ano nos três primeiros anos da marca. “Junto com a criação da marca Ana Hickmann Collection, no final do ano passado, veio também a vontade e a necessidade da ampliação dos locais, dos pontos de venda. A loja da Vila Romana foi nossa loja-piloto e o que me incentivou a buscar esse trabalho autoral foi perceber que mulheres de várias partes do Brasil vinham buscar os produtos aqui. Concluí que precisava ir até elas – se elas estavam buscando o meu produto, precisava chegar até elas. Disso veio a necessidade de aplicar nas lojas e no projeto de franquias.”

Showroom Ana Hickmann

O investimento inicial para abrir um showroom é de R$ 350 mil, sendo a perspectiva de faturamento R$ 1,3 milhão ao ano.

www.anahickmann.com.br


Xuxa

Beleza e diversão

ladob_2Xuxa não é apenas uma referência quando falamos em entretenimento infantil – ela também é uma empresária de sucesso à frente da Espaçolaser e Casa X. “Dou palpites em tudo. No caso da Espaçolaser, fiz questão de experimentar a depilação a laser e posso assegurar que, se não fosse sócia, seria cliente”, conta a apresentadora. Apesar de ter sido idealizada em 2003 pelo Dr. Ygor Moura, foi em 2015, quando a loira entrou na sociedade, que a Espaçolaser passou de 47 clínicas para as atuais 151, e até o final do ano a previsão é de 40 inaugurações, com faturamento previsto de R$ 160 milhões. A Casa X, rede de casas de festas e buffet infantil, iniciou suas atividades em 2012. “Esse projeto é um sonho antigo. Quando a Sasha nasceu, eu ia aos aniversários e ouvia as pessoas cantando o meu parabéns e pensava em um dia fazer uma casa de festas com o meu DNA. Tanto que, quando começamos a conversar sobre o assunto, já tinha tudo na cabeça.” Hoje, a Casa X conta com 67 unidades e tem arquitetura e cenografia de Gringo Cardia – mesmo criador dos cenários do Cirque Du Soleil –, cardápio exclusivo do chef André Boccato e recreação assinada por Kiko Nunes.

Casa X

A partir de R$ 600 mil, mais taxa inicial de franquia, dependendo da região do Brasil, é possível abrir uma franquia, que tem faturamento mensal de R$ 70 mil até R$ 250 mil. O retorno do investimento se dá entre 24 e 40 meses, dependendo da região.

Espaçolaser

Com faturamento médio mensal entre R$ 80 mil e R$ 150 mil, para abrir uma franquia é necessário investir cerca de R$ 842 mil, sendo que o tempo de retorno do investimento é entre 23 a 27 meses.

www.espacolaser.com.br
www.casax.com


ladob_3Giovanna Antonelli

Mercado da estética

Em 2007, a cirurgiã plástica Camilla Pillar criou em Volta Redonda, estado do Rio, uma clínica de depilação a laser e de tratamentos estéticos com o objetivo de conciliar tecnologia e bom atendimento com preços acessíveis. Em 2013, Giovanna Antonelli conheceu a clínica e se encantou com a possibilidade de levar esse modelo de negócio para todo o Brasil. Nascia assim a GIOlaser. “Ao longo dos últimos 10 anos, me deparei com uma vontade grande de fazer negócios paralelamente à minha profissão”, diz a atriz, ao contar que só vincula sua imagem àquilo em que realmente acredita. “Não vou vender uma coisa para o público que me trouxe até aqui e que me fez ser quem eu sou, se eu mesma não usar.” Atualmente, a rede conta com 16 unidades espalhadas pelo Brasil, com perspectiva de chegar a 80 lojas nos próximos cinco anos, além de expandir a marca internacionalmente. “Cada dia que passa, acrescentamos mais coisas para que as pessoas sintam nossa credibilidade. Temos uma linha de cosméticos GIOlaser, com seis produtos bacanas para o corpo e para o rosto em embalagens recicláveis, letras feitas de soja e, o melhor, não testados em animais. Faço questão de participar de todas as decisões, sejam elas a respeito das estratégias da marca ou detalhes sobre a essência do projeto.”

GIOlaser 

Com faturamento médio de R$ 70 mil/mês, é preciso investir a partir de R$ 393 mil para abrir uma franquia. O payback (tempo decorrido entre o investimento inicial e o momento no qual o lucro líquido acumulado se iguala ao valor desse investimento) é de 18 a 24 meses. E o break even (equilíbrio entre despesa e receita) de todas as unidades já ocorre no primeiro mês.

 www.giolaser.com.br


Malvino Salvador

Entre comes e bebes

ladob_4Arrasando como o Apolo na novela Haja Coração, da Rede Globo, o ator Malvino Salvador conta que, na época em que era modelo, dividia apartamento em São Paulo com três amigos, incluindo Rodrigo Einsfeld, que era o mestre-cuca da turma. “Passados seis anos, cada um seguiu um caminho profissional, mas a ideia de empreender juntos ficou. Quando Rodrigo começou a se destacar na gastronomia, essa ideia prosperou. Queríamos algo que tivesse a nossa cara, com ambiente agradável, boa comida, drinks elaborados e música envolvente. E assim, em janeiro de 2014, nasceu o Barê”, conta o ator, que atualmente não participa da gestão, só do corpo de conselho. “Empresto minha imagem e presença, quando necessário, para ajudar na apresentação da marca e, claro, acompanho os negócios.” A harmonia entre os sócios Malvino Salvador, Raphael Einsfeld, Clovis Mello, Luiz Melo e o chef Rodrigo Einsfeld é tanta que hoje o charmoso bar gastronômico oferece dois serviços: o Barê Bar, na Alameda Lorena, ideal para quem aprecia alta gastronomia com drinques inusitados para acompanhar, e o Barê Eventos, que oferece consultoria e operacionalização de bares em eventos como casamentos, formaturas e aniversários.

Barê

Foi preciso dois anos para os sócios começarem a ter retorno do investimento, mas, com a estrutura de eventos, esperam um crescimento de 30% em um ano.

www.barejardins.com.br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =