Seu escritório é problema deles

O lugar não é seu. Mas é como se fosse, com vantagens: você não paga luz, condomínio, internet. Se seu negócio crescer, não precisa mudar – é só ampliar o espaço que você ocupa. Ali mesmo, no andar. Seu escritório está disponível sete dias por semana, 24 horas por dia – e você nem precisa se lembrar de trazer a chave. Pequenas empresas têm trocado ambientes tradicionais de trabalho – com todas as despesas e a burocracia que eles geram – para aderir ao chamado coworking, escritórios compartilhados, que, além de pequenas firmas, também atraem um número cada vez maior de profissionais liberais. A relação custo-benefício é tentadora. Em São Paulo, o sistema de coworking avança celeremente, inclusive beneficiado pela crise. E, entre as empresas que oferecem esse modelo de trabalho, o Place2work se destaca por sua versatilidade e sua eficiência. Vamos trabalhar com eles? 

Por: Celso Arnaldo Araujo

escritorio_2No Brasil, o coworking – sistema consagrado no exterior – começou timidamente em 2007, não só por ser uma novidade na contramão do conceito de escritórios privativos, como pela pujança econômica daquele período. Mas, nos últimos três anos, o modelo teve crescimento de mais de 200% – na esteira da crise, que não só afetou as empresas sem sede própria como deixou vagos dezenas de andares comerciais. Para os donos desses espaços, nada melhor do que cedê-los para empresas que os transformam em espaços de coworking. Para as firmas ou os profissionais que ali se instalaram, a redução de custos e a praticidade são apenas duas das vantagens. A outra, talvez a mais estimulante, é a possibilidade de interação, integração e eventualmente cooperação com os demais ocupantes do espaço – numa sinergia impossível de ocorrer num espaço exclusivo. O prefixo “co”, de cooperação, colaboração, nunca foi tão verdadeiro. O Place2work beneficiou-se dessa onda – inicial-mente com um espaço de 900 metros quadrados na Vila Olímpia. O sucesso foi tal que a empresa já abriu mais uma unidade, no Itaim Bibi. E planeja abrir mais três até o fi m do ano. Arnaldo Kochen, sócio-diretor do Place2work, ao lado de Paulo Hoffman e Luciana de Campos Maia Kochen, falou a GoWhere Business:

GW: O modelo de coworking tem tudo a ver com este momento de crise?

AK: Temos recebido muitas empresas que tinham 30 funcionários e enxugaram o time para sete ou oito colaboradores – o que já não justificava ocupar o espaço que mantinham. Então vêm nos procurar. Nesse sentido, a crise tem ajudado nosso negócio. Em outro, o desemprego leva muita gente a tentar empreender ou iniciar uma start-up – que também vem para cá.

GW: Dê exemplo de tipos de profissionais que se adaptam ao modelo de coworking?

AK: Temos aqui um escritório de advocacia, resultado da cisão num grande escritório. Temos também advogados que trabalham sozinhos numa única estação. E uma empresa de logística de fora de São Paulo que aqui instalou sua sucursal paulistana. Assessores de imprensa, uma empresa de investimentos, outra de trade marketing. Um fundo de investimentos. Corretores de seguros. Especialistas em RH.

escritorio_1GW: Posso receber clientes aqui?

AK: Sim, os planos incluem determinado número de horas em salas de reunião, com videoconferência, telão, serviço de copa, café, etc. – a partir de quatro horas/mês – mesmo que você tenha apenas uma estação.

GW: Posso instalar aqui uma plataforma digital mais sofisticada?

AK: Sim, temos pessoas com desktops de última geração em suas estações e salas. Não fornecemos equipamento, mas toda a infraestrutura.

GW: O regime aqui é de 24 horas por dia, sete dias por semana. Muitas empresas ou pessoas físicas se utilizam dessa amplitude de horário?

AK: Muitas. Temos empresas que viram a noite. E pessoas que alugam estações e só chegam aqui depois das 18 horas – provavelmente porque têm outra ocupação durante o dia. Nos fins de semana temos também muitos plantonistas – além de empresas que marcam eventos à noite, em nosso pequeno auditório, ou em fins de semana.

GW: Vocês estão abrindo uma segunda unidade, no Itaim Bibi – prova de que o negócio tem grande potencial de crescimento?

AK: Nosso plano, até o fi m do ano, é abrir pelo menos mais três unidades. É um excelente momento para isso.

GW: Muitas empresas fazem o que faz o Place2work hoje?

AK: Há algumas, mas poucas adquiriram nossa velocidade de expansão e o tamanho do espaço disponível. Começamos aqui na Vila Olímpia com 600 metros – e já vamos ampliar para 900, utilizando parte de outro andar. O segundo tem 800 metros. A maior parte das outras empresas voltadas a esse segmento optaram por áreas menores e especializadas em estações de trabalho. Nosso modelo, com estações, salas privativas e flexibilidade total e serviços premium, ainda é diferenciado.

GW: Qual era sua experiência prévia no mercado de imóveis e locação de espaços?

AK: Trabalho há muitos anos no setor de shoppings comerciais – que, no fundo, adotam a cultura de compartilhamento de espaço por várias empresas.

GW: Os edifícios onde estão localizados os seus espaços não reclamam da utilização fora do horário comercial e do acesso de muitas pessoas a um determinado andar?

AK: Pelo contrário. Os edifícios gostam porque damos apoio ao restante dos condôminos. Muitas empresas instaladas em outros andares utilizam nossos espaços para realizar reuniões, por exemplo. Somos uma espécie de âncora para o prédio.

escritorio_7As “mordomias” do Place2work

INTERNET
Internet de alto desempenho, dedicada e com acesso livre, que mantém a estabilidade de sinal e alta velocidade.

ESTAÇÕES
A empresa pode ter uma ou mais estações de trabalho no Place2work. Salas de reunião já estão inclusas na mensalidade.

ÁREA PARA MONTAGEM SOB DEMANDA
Há disponibilidade de espaço livre para ser adaptado de acordo com as necessidades da empresa.

escritorio_8SALAS PRIVATIVAS
Se o cliente preferir a discrição, o Place2work disponibiliza salas comerciais privativas para deixá-lo à vontade para trabalhar. São espaços para 2, 4, 6 ou mais pessoas, com toda infraestrutura e sala de reunião inclusa.

SALAS SOB DEMANDA E SOB MEDIDA
Pode-se optar também por uma sala comercial privativa montada especialmente para atender às necessidades do cliente num momento específico.

SEGURANÇA
Se o cliente precisa chegar mais cedo ou ficar até tarde para cumprir seus prazos, o prédio tem portaria 24 horas, 7 dias por semana e estacionamento no próprio local.

TELEFONIA
Telefone e linha exclusiva para a empresa, na própria mesa, eliminando o custo com telefonista e as demoras de transferência.

escritorio_5INFRAESTRUTURA
Cafezinho a toda hora, copeira, recepcionista, limpeza, copa, salas de treinamento, impressoras, mobiliário funcional, auditório.

Exemplo de preços

PLANOS VIRTUAIS
Endereço comercial, correspondência, atendimento telefônico a partir de R$100/mês

SALA PRIVATIVA
a partir de R$ 2.300/mês

SALAS DE REUNIÃO
a partir de R$ 40/hora

ESTAÇÃO DE TRABALHO
Incluso: mobiliário completo, internet, atendimento telefônico personalizado, serviço de limpeza e copeira, serviços de recepção, horas de sala de reunião inclusas no pacote, acesso 24/7. R$ 940/mês


Place2Work
www.place2work.com.br
Tel.: 3995 5222 (Vila Olímpia)
Tel.: 3995-5222 (Itaim Bibi)