Que tal fazer o ensino médio no exterior?

Ensino Médio_abre

Muitos estudantes brasileiros sonham estudar no exterior e isto está cada vez mais acessível

Muitos estudantes brasileiros alimentam o sonho de estudar no exterior. Mas mesmo em tempos de orçamento apertado é possível realizar o desejo dos filhos já para o ensino médio sem comprometer o rendimento familiar.

Ao contrário do que se imagina estudar no exterior está, a cada ano, cada vez mais acessível ao bolso do brasileiro. As estabilidades das moedas estrangeiras e a facilidade nas formas de parcelamento deste tipo de programa têm estimulado jovens de quatorze a dezoito anos, de diversas partes do Brasil, a investirem nesta experiência no exterior. E, em alguns casos, o ensino médio fora do país pode custar quase a metade do valor cobrado em escolas privadas e bilíngues brasileiras.

Um programa de ensino médio nos Estados Unidos ou no Canadá, por exemplo, tem como investimento cerca de dois mil e quinhentos reais ao mês, enquanto escolas bilíngues, que garantem a fluência no idioma, apresentam mensalidades na faixa de cinco a seis mil reais.

Ensino Medio3Além do ótimo custo-benefício, algumas pesquisas feitas por instituições de educação internacional apontam que, mais da metade dos estudantes que participam deste tipo de programa melhoram suas habilidades de comunicação, improviso, independência e, ainda, aprimoraram sua capacidade de lidar com pessoas e situações difíceis.

De acordo com Santuza Bicalho, Diretora de Produtos da Experimento Intercâmbio Cultural, o principal ganho desta experiência é a vivência cultural.  “O aluno se depara com um novo ambiente, costumes e rotinas da cidade e até mesmo do país hospedeiro, frequenta a mesma escola de estudantes locais e torna-se, efetivamente, um membro da família que o recebe. Uma experiência inesquecível que trará uma bagagem multicultural extraordinária” cita a especialista.

 

Canadá: o queridinho entre os estudantes brasileiros

Montreal

Os Estados Unidos é o destino mais conhecido para cursar o ensino médio fora do país, mas há outras ótimas opções, como o Canadá. A cada ano, o país vem se tornando um dos destinos mais populares entre os estudantes por conta do seu melhor custo x benefício para longos períodos de estudo, como o high school.  De acordo com dados da Belta – Brazilian Educational & Language Travel Association, em 2015, 72% dos brasileiros escolheram o Canadá para realizarem seus estudos.

Esse aquecimento na procura também vem sendo sentido pela Experimento Intercâmbio Cultural,  maior rede especializada em intercâmbio no país, presente em mais de 15 estados brasileiros. Segundo a empresa, as vendas de viagens de estudo para o Canadá aumentaram mais de 40% em 2016, se comparadas ao ano anterior.

Canada_CNTower_baixaExcelentes instituições de ensino, cultura amigável, alto nível de qualidade de vida, barateamento do dólar canadense – de até 30% – frente ao dólar americano são alguns dos principais motivos para o país ter se tornado o destino mais procurado pelos brasileiros quando o assunto é educação internacional.

Para fazer o ensino médio no Canadá, o estudante deve ter pelo menos nível intermediário de inglês. Ele poderá escolher em quais regiões – também conhecidas como distritos escolares – se deseja estudar. O intercambista fica hospedado em casa de família e frequenta a escola local. As aulas, em geral, vão de segunda a sexta-feira, de 8h às 16h. O estudante cursa as disciplinas exigidas pela escola brasileira e Conselho Estadual de Educação e, ao voltar, pode validar as notas para não prejudicar a continuidade dos estudos. Além das disciplinas básicas como, inglês, matemática e educação física, o estudante poderá conciliar essas matérias com outras eletivas, que vão desde marcenaria a web design.