Angelina Jolie: Linda e Polêmica

Com um corpo escultural, olhos verdes e lábios carnudos, a atriz Angelina Jolie é uma das mulheres mais bonitas e bem pagas de Hollywood – além de ativista em campos de refugiados e mãe de seis filhos.
Não bastasse, Angelina Jolie é casada com o Brad Pitt! Confira a seguir a entrevista com a musa que acaba de dar vida, no cinema, a uma das mais temidas bruxas dos clássicos infantis, Malévola.

Por Malu Bonetto
Fotos Jason Bell

Angelina Jolie - Malévola - Go'Where Luxo

Dona de traços marcantes, delicados e de um temperamento peculiar, Angelina Jolie já assumiu que, quando jovem, usou diferentes tipos de droga, costumava se automutilar (tanto que até hoje possui algumas
cicatrizes), tem diversas tatuagens espalhadas pelo corpo, se declarou bissexual em determinada época da sua vida e, durante seu casamento com o também ator Billy Bob Thornton, usava um colar que tinha no pingente uma gota de sangue do marido. Mas o tempo passou e hoje, aos 39 anos, Angelina Jolie é considerada uma das mulheres mais lindas do mundo, é conhecida por seu trabalho com refugiados, é embaixadora da Boa Vontade para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e (ufa!) é mãe de seis filhos. Assim é a estrela da nossa capa: polêmica, talentosa e dona de uma beleza única que pode ser vista no filme Malévola (Maleficent) que estreou na última semana de maio.

Amada Malévola

Você certamente conhece a história de A Bela Adormecida. O que talvez não imaginava era ver a Angelina Jolie como a bruxa responsável por enfeitiçar a princesa Aurora. Bom, esse é o clássico conto de fadas que conhecemos, mas no filme a história é contada do ponto de vista da bruxa. “Todos conhecemos a história da Bela Adormecida, da Malévola e o que aconteceu no batizado, porque crescemos com isso. Mas o que
nunca soubemos é o que aconteceu antes”, diz a atriz, defendendo sua personagem favorita da Disney. “Eu adorava a Malévola quando era menina, ela se divertia com suas maldades, gostava de ser malvada e demonstrava isso, mas eu tinha medo dela”, confessa. “Quando eu soube que haveria um filme sobre ela, comecei a perguntar para saber mais e foi então que recebi uma ligação perguntando se eu estava interessada. Claro que adorei a ideia, mas não sabia como ela seria transformada em filme. Afinal, como se pode fazer um filme sobre alguém que amaldiçoa um bebê?”, relembra.

Angelina Jolie admite que Malévola foi uma das personagens mais difíceis que ela já interpretou, porque representa todos os lados do ser humano. “Para mim, a jornada de interpretá-la foi uma experiência bem pesada, muito mais emocional e muito mais difícil do que eu esperava. Eu tenho um lado que faz papéis bem divertidos, mas nunca um tão grande. Ela tem um forte senso de justiça, tem um coração forte e uma forte determinação sobre o que pensa que é certo e errado, e aí ela se perde. Também é meio louca, extremamente vibrante, um pouco perversa e tem um ótimo senso de humor, então ela tem tudo. É um desses personagens que, para mim, não dá para fazer pela metade”, comenta a atriz.

 

24 horas por dia

O ritmo das filmagens foi tão intenso que podemos até arriscar dizer que a Malévola também foi para a casa de Angelina Jolie. “Quando li pela primeira vez o roteiro, fiquei comovida, então me sentei com minhas filhas e contei a elas a verdadeira história da Malévola. No dia seguinte, meu filho menor começou a brigar com uma das meninas porque ele dizia que a Malévola é malvada e assustadora. E minha filha dizia que ele não entende porque não sabe toda a história. Eu achei isso muito interessante, porque nós desejamos poder dizer, ‘Mas você não sabe toda a história. Não me conhece totalmente, não vê o quadro como um todo’. Então, quando ouvi umas das meninas a defendendo, pensei que essa seria uma personagem que eu torceria para que meninas e meninos pequenos vissem e se identificassem. Eu espero que especialmente as meninas vejam a importância de ter senso de justiça e pelo que vale a pena lutar. Elas verão que podem ser guerreiras e, ao mesmo tempo, doces, femininas e sentir profundamente, com todas as complexidades que as mulheres têm”, revela.

Mas não foi só nas discussões familiares que a Malévola se fez presente. “Há várias Auroras no filme. Tem a Aurora bebê, com quem eu fiz cenas, mas minha aparência como Malévola assustou os bebês. Eu franzia as
sobrancelhas e logo eles começavam a chorar. Então percebemos que a única criança de quatro anos que não fugiria da minha aparência assustadora era a minha filha”. E foi assim que sua filha caçula, Vivienne,
fez uma participação no filme. A experiência foi divertida, mas ao mesmo tempo complicada. “Crianças querem fazer a cena uma vez e depois chega. Elas não querem vestir coisas que não costumam usar e não querem sorrir quando não têm vontade. Mas Vivienne acabou se divertindo porque nós tornamos divertido”, comenta a mamãe coruja.

 

Eu adorava a Malévola quando era menina, ela se divertia com suas maldades,
gostava de ser malvada e demonstrava isso, mas eu tinha medo dela

 

Fora das telonas

Malévola não é o primeiro filme em que Angelina Jolie dá vida a um personagem que vive na imaginação das pessoas. Em 2001, ela interpretou a heroína Lara Croft, do game Tomb Raider. Esse papel foi um divisor de águas na carreira da atriz, já que depois ela se estabeleceu entre as atrizes mais bem pagas de Hollywood. Outro filme que merece destaque na sua história é Sr. e Sra. Smith – foi nessa época que surgiram rumores que ela estaria vivendo um caso amoroso com Brad Pitt, que estava casado com Jennifer Aniston. Pouco tempo depois, Brad se divorciou de Jennifer, o romance com Angelina Jolie veio à tona e hoje eles formam um dos casais
queridinhos de Hollywood e são pais de Maddox (adotado em Camboja), Pax (do Vietnã), Zahara (Etiópia ), Shiloh e dos gêmeos Vivienne e Knox – os três mais novos, filhos biológicos do casal.

 

Malévola - Angelina Jolie - Go'Where LuxoA Bela Malévola

A beleza de Angelina Jolie não passa despercebida nem mesmo quando a atriz dá vida a mais horripilante bruxa dos contos de fada

 

 

 

Para mim, a jornada de interpretá-la foi uma experiência bem pesada,
muito mais emocional e muito mais difícil do que eu esperava

 

Uma decisão nada fácil

Quem vê Angelina Jolie tão linda não imagina que há um ano, em um artigo publicado pelo jornal The New York Times, ela revelou ao público que havia se submetido a uma dupla mastectomia preventiva para diminuir o risco de desenvolver câncer de mama, já que ela herdou da mãe os genes que aumentam drasticamente o risco de desenvolver câncer de mama e ovário). Mais uma vez ela foi manchete de todos os jornais e despertou os mais diversos comentários. Teve quem achou muito radical. O que importa é que hoje ela exibe um corpo perfeito (graças à reconstrução mamária) e a chance de ela desenvolver o câncer agora é muito pequena.