Guia Michelin revela os restaurantes brasileiros premiados

Em sua terceira edição brasileira, o lendário Guia Michelin, criado em 1900 pelos irmãos fabricantes de pneus André e Edouard Michelin, concede estrelas a mais três restaurantes, incluindo o Picchi.

Por: Shirley Legnani

O chef Alex Atala continua como o brasileiro com mais estrelas no Michelin, guia que seleciona os melhores restaurantes e hotéis de 29 países: uma pelo restaurante Dalva e Dito e duas pelo D.O.M. – algo sem maiores novidades, já que, a cada ano, a fama e o prestígio do chef aumentam no Brasil e mundo afora. Surpresa mesmo, na terceira edição brasileira do prêmio, ficou reservada para a lista dos restaurantes de boa cozinha e bom preço, os Bib Gourmand, uma classificação à parte: sete novas casas brasileiras no pódio, tendo a Casa do Porco, de Jefferson Rueda, e o La Peruana Cevicheria, como exemplos paulistanos dessas premiações. No Rio, entrou na lista o Bottega del Vino.

Nova constelação

Novidade mesmo na constelação de estrelas Michelin foi a entrada de dois novos restaurantes brasileiros na relação mais nobre do guia, o paulistano Picchi e o carioca Oro, que recebem pela primeira vez a classificação de uma estrela – conforme a célebre publicação francesa, a estrela solitária já designa casas de “cozinha requintada” e que “vale conhecer”. Diz o exultante chef Pier Paolo Picchi, do restaurante que leva seu nome: “Sempre foi um sonho. É um grande reconhecimento para um chef e para o restaurante. Acho que todos que trabalham na área almejam esta premiação. Eu, particularmente, quando trabalhei na Europa, busquei sempre trabalhar em restaurantes estrelados, para ter essa vivência. Ser um chef estrelado é uma grande honra. Sempre trabalhamos com muita dedicação e escolha dos melhores ingredientes, sempre com novidades e melhorias. Após esse prêmio, o trabalho no restaurante continuará igual, mas com uma cobrança muito maior da minha parte, da equipe e principalmente dos clientes. Tentaremos cada vez mais minimizar os erros”.

Ganhadores

Duas estrelas
SÃO PAULO
D.O.M. (Alex Atala)

Uma estrela
SÃO PAULO
Dalva e Dito (Alex Atala e Elton Júnior)
Esquina Mocotó (Rodrigo Oliveira)
Fasano (Luca Gozzani)
Huto (Fábio Honda)
Jun Sakamoto (Jun Sakamoto)
Kan Suke (Egashira Keisuke)
Kinoshita (Tsuyoshi Murakami)
Kosushi (George Koshoji)
Maní (Helena Rizzo)
Picchi (Pier Paolo Picchi) – novo
Tête à Tête (Gabriel Matteuzzi e Guilherme Vinha) Tuju (Ivan Ralston)

RIO DE JANEIRO
Eleven Rio (Joachim Koerper)
Laguiole (Cláudio Roberto Monteiro) – novo
Lasai (Rafael Costa e Silva)
Mee (Kazuo Harada)
Olympe (Claude Troisgros, Thomas Troisgros)
Oro (Felipe Bronze) – novo

Bib Gourmand
SÃO PAULO
Antonietta Empório Arturito
Le Bife
Bistrot de Paris – novo
Bona
Brasserie Victória
A Casa do Porco – novo
Casa Santo Antônio
Ecully
Jiquitaia
Manioca
Mimo
Miya
Mocotó
Niaya – novo
La Peruana Cevichería – novo
Petí Gastronomia
Più – novo
Tanit – novo
Tartar & Co
TonTon – novo
Tordesilhas
Zena Caffè

RIO DE JANEIRO
Artigiano
Bottega del Vino – novo
Entretapas
Gurumê
Lima Restobar
Miam Miam
Oui Oui
Pomodorino
Restô Rio
Riso Bistrô