Os pets conquistam as celebridades paulistanas
26 de julho de 2017
Conheça o superconversível italiano dos sonhos
27 de julho de 2017
Show all

Inspire-se nos high lights da última Casa Cor

O evento mais aguardado pelo setor de decoração, a Casa Cor SP, chega à sua a 31ª edição com o tema Foco no Essencial, em que a sustentabilidade ganha destaque nos projetos dos mais renomados arquitetos e designers de interiores do Brasil.

Por: Malu Bonetto

O lar híbrido do Yamagata Arquitetura

Com aproximadamente 185m², a Casa Niwa, projetada pelo escritório carioca Yamagata Arquitetura, em parceria com o paisagista Alex Hanazaki, transmite personalidade e aconchego, além de dialogar com o novo jeito de morar – híbrido e unificado. Um grande vão absorve living, sala de jantar, cozinha e suíte, promovendo a integração total dos ambientes. Concreto, vidro, texturas naturais, minerais e a nobreza da madeira são elementos e características que se destacam nesse projeto. A marcenaria, um dos pontos altos do ambiente, contempla uma estante delicada e funcional, que percorre a parede principal do living, trazendo sensação de movimento através de nichos com portas articuladas que mais parecem um origami. Do outro lado, e com vista para a área externa, uma cozinha com acabamento minimalista faz a ligação com a suíte, que segue a mesma linha nos armários planejados, acabamentos e mobiliário. O painel ripado do jardim, feito com madeira carbonizada, imprime personalidade ao espaço.

A cabana de luxo de Gustavo Paschoalin e Paulo Azevedo

Inspirado no estilo cool de um jovem casal europeu, de família tradicional, que possui casa de veraneio em refúgio tropical, o ambiente multifuncional criado pelos arquitetos Gustavo Paschoalin e Paulo Azevedo pode ser utilizado como hall, foyer, miniliving e ante-sala. Com pé-direito alto, os 30 m² da cabana revelam em seu interior um layout centralizado que permite a boa circulação de visitantes e traz a certeira combinação de azul e branco, além de toques de cores mais fortes como o vermelho rubi, o rouge de fer e o ocre vibrante.

O telhado, tradicional de uma cabana, é simples em suas duas águas, onde a estrutura interna de vigas de sustentação em madeira pintada de branco surge aparente com suas famosas tesouras enquanto as paredes são claras, revestidas em marcenaria pintada em tom off white e o piso é em madeira de demolição. A sofisticação fica por conta das peças de antiquários, tapetes, cortinas, tecidos e objetos, que flertam com a decoração de forma sutil, se aproximando do clássico e, ao mesmo tempo, sendo jovem.

A geometria de Marcos Caracho

Estreante na mostra, o arquiteto Marcos Caracho imprime originalidade ao apresentar materiais in natura nos 200 m² destinados ao Bar do Jardim. As condições do local, as necessidades funcionais e o uso da geometria purista e da tecnologia industrial foram os principais aspectos que nortearam a concepção do espaço. A escolha dos móveis de design italiano em tons monocromáticos reforça a opção pela simplicidade formal.

A suíte de Thiago Manarelli e Ana Paula Guimarães

Inspirados nos estilos art déco e contemporâneo, os 56 m² do ambiente projetado pelos arquitetos Thiago Manarelli e Ana Paula Guimarães, têm uma entrada que permite a visualização parcial de todo o projeto, composto pelo ambiente principal, o quarto, valorizado pela iluminação indireta, mistura de texturas e tons, como a parede revestida em madeira nobre e boiserie de portas adaptadas ao painel que comporta a cabeceira.

O ambiente foi pontuado com xales e pendentes aplicados no teto e, para trazer impacto na decoração, toda a área do dormitório, closet e leitura foi forrada com tapete. O recinto de leitura é ambientado por uma escrivaninha de madeira, decorada com adornos sofisticados e obra de arte.

O moderno e o rústico de Olegário de Sá e Gilberto Cioni

Inspirado no desejo de conectar as pessoas à natureza, nos 200 m² da Casa da Mata, criada por Olegário de Sá e Gilberto Cioni predominam materiais como madeira, pedra, vidros e espelhos. Quem entra na casa é convidado a caminhar por um deck de garrafas pet recicladas que descortina o primeiro cenário e conduz à porta de madeira que se abre para a integração de living, sala de jantar com lareira, cozinha gourmet com jardim e suíte. Aliás, a madeira que recobre quase todo o piso da casa também sobe ao teto do living formando uma caixa de puro aconchego. Imensas janelas de vidro colaboram para que a luz natural inunde, aqueça e vitalize os espaços. A parede que se estende até a sala de jantar parece uma obra de arte, graças às placas de freijó lavado que foram assentadas em desenhos desencontrados. Na sala de jantar, a mesa Serra Pelada – de madeira, vidro e inox – contrasta com a delicadeza das cadeiras revestidas de tecido rosa-antigo e, ao lado, o trio de lareiras simétricas esculpidas na parede de arenito. Seguindo o conceito rústico-chique, o jardim fica iluminado com o neon azul e vermelho.

A inspiração oceânica de Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli

Tendo em mente a ideia de praias paradisíacas com inspiração asiática como cenário e paisagem, a Casa do Mar, criada pelas arquitetas Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli, idealiza um refúgio sofisticado com o uso de materiais naturais. Com poucos móveis, o espaço dispõe de sala de estar, com adega e uma bela e imensa lareira que, nos dias frios, se torna o canto perfeito para degustar bons vinhos. O quarto tem piso em madeira de demolição e elementos lúdicos que garantem ainda mais a sensação de relaxamento. A marcenaria é inteira em carvalho lixado, garantindo um toque clean. O piso da área social é composto por mármore branco com acabamento flameado, o que faz lembrar as pedras claras das praias europeias.

O lado nômade do Todos Arquitetura

Baseado no estilo on the road e marginal chic, o Estúdio do Nômade de 90 m², projetado pelos arquitetos Fabio Mota, Lais Delbianco e Mauricio Arruda, do Todos Arquitetura, é um espaço flexível para cozinhar, dormir e receber os amigos.
Na paleta de cores, o azul esverdeado representa a ligação do morador com a natureza e o metal envelhecido, seu espírito aventureiro. Essas duas tonalidades, associadas a outras cores e materiais mais neutros e naturais, criam um ambiente masculino, com essência rudimentar chic. A preocupação com a sustentabilidade do morador aparece no piso de concreto reciclado, no tecido sustentável que reveste o sofá e no grande uso de mobiliário vintage.

O design intimista de Marlon Gama

O arquiteto baiano Marlon Gama estreia na Casa Cor com o Estúdio Bossa, que traz um ambiente limpo, elegante e despretensioso. São 75 m² divididos em dois ambientes integrados, além da área externa. O elemento surpresa da decoração fica por conta da mesa de pebolim de design italiano e detalhes de vidro. A Luxury Wall, interpretada com perfis de madeira em tons de verde e ferragens douradas, traduz a modernidade, que reveste e decora as paredes como um ambiente único e gera espaços interligados e harmônicos. O paisagismo é evidenciado em vasos vietnamitas que trazem a natureza para o interior do ambiente.

A receptividade de Patrícia Hagobian

A designer de interiores Patrícia Hagobian projetou uma atmosfera envolvente e relaxante no Lounge dos Amigos, que é revestido por um painel de madeira ripada de 20 metros. Com 89 m² , o espaço é dividido em sala de estar com ambientação para leitura, sala de convivência e bar. A sala de convivência tem um grande sofá com quatro metros de comprimento, encosto reto e tecido que combina o crochê com composição de viscose, linho e algodão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + dez =