Teste da água: beba sem moderação
5 de outubro de 2016
dhc_3426_abre
4ª etapa do Concurso Jovens Talentos
6 de outubro de 2016
Show all

Cozinha dos Famosos

Edu Guedes é bem mais que um chef-apresentador bonito. Com seriedade e determinação, ele mantém uma sólida carreira dentro e fora das telas.

Por: Shirley Legnani

edu4Basta alguns minutos assistindo ao programa matinal Melhor Pra Você, exibido na RedeTV!, para entender o sucesso do chef Edu Guedes. Enquanto olha para a câmera e fala diretamente aos telespectadores, Edu é capaz de fazer com que o ato de desossar um frango ao vivo pareça o de flambar uma sobremesa dos deuses. Muito pelo carisma que passa ao público (principalmente feminino) e pelos anos de experiência na televisão. Trajetória que começou em 1997, quando o chef teve seu primeiro contato com as câmeras. Desde então, Edu é um dos queridinhos do mercado publicitário, de campanhas de alimentos a calçados – o mesmo sucesso que faz com seus livros publicados (mais de 20), revista e produtos licenciados – centenas.

Nascido em São Paulo, Edu Guedes, que é formado em Administração de Empresas na FMU-SP, chegou a trabalhar em banco antes de se tornar cozinheiro. “Eu tinha vontade de ter meu próprio negócio, e, como todo ano eu viajava com a minha família e íamos muito para a Itália, pois tenho origens lá, eu via coisas que havia lá e que não existiam aqui no Brasil. Na época, uma dessas novidades era o sorvete tipicamente italiano, o gelato. Fiquei com isso na cabeça e, depois de um tempo, voltei à Itália para estudar. Como sempre gostei de cozinhar, fiz cursos de culinária na região italiana da Bologna e trabalhei em algumas lojas e restaurantes”. A experiência fez com que o chef fosse o pioneiro da cidade na arte de produzir os hoje famosos gelati, abrindo a primeira filial da sorveteria Stuppendo, em 1996, no bairro de Moema,  em atividade até hoje.

No ar de segunda a sexta, ao lado dos amigos Celso Zucatelli e Mariana Leão, o chef fica mais de duas horas nos estúdios da emissora para produzir cada programa. “Amo fazer TV, adoro esse contato com o público e poder ensinar minhas receitas”, diz o chef, que em nada lembra os atuais chefs “carrascos” dos realities culinários da televisão.
Com o sucesso vem a exposição, mas isso não abala Edu. O chef afirma não mudar de rotina ou deixar de fazer as coisas de que gosta ou de passear em público, mesmo quando está com a filha, a pequena Maria Eduarda. “Tento ter uma vida normal. A gente acaba se expondo muito, tanto no Brasil como no exterior, ainda mais hoje com a internet e as mídias sociais – estamos expostos o tempo todo. Mas tento manter minha qualidade de vida. Não me privo de ir com minha filha à feira comer pastel, de irmos ao parque. Respeito as pessoas e sou respeitado. Graças a Deus, o público me trata como eu o trato, com muito carinho e respeito. Com minha filha, tento mantê-la perto da natureza, convivemos muito com animais, vamos sempre para o interior descansar”.

edu5Amante da boa mesa, o chef diz frequentar restaurantes quando pode. “Há muitos lugares que gosto, não dá para elencar, mas, quando sei que o restaurante é de um amigo, gosto de prestigiar”, diz. Por conta do trabalho, confessa ter comido muita coisa diferente, tanto peixes e frutos do mar do Japão, como carnes de caça na África. “Sempre que alguém me oferece alguma coisa para experimentar, eu aceito, não tenho problema”.

Chef do bem

Sem alarde, Edu ajuda muitas instituições filantrópicas, principalmente com seu trabalho como cozinheiro. “Ajudo, sempre que posso, projetos sociais.Ensino receitas em bairros carentes e essas pessoas as trans-formam no ganha-pão delas, fazendo essas comidinhas para vender”, diz. Entre os projetos do chef está o Caminhão do Edu Guedes. Um caminhão, equipado com uma cozinha completa, que vai aos bairros carentes ensinar receitas. O caminhão também faz parte de um projeto de levar a assinatura do chef a eventos. Quando questionado se tem vontade de ter o próprio restaurante, o chef diz. “Já pensei, mas a TV toma muito do meu tempo e eu tenho outras coisas – produtos licenciados de diversos setores, a revista, livros, venda porta a porta e, infelizmente, não conse-guiria me dedicar a isso, mas quem sabe no futuro”. Enquanto isso não acontece, ficamos nos deliciando com as receitas que o chef ensina – são mais de 5.000 até hoje, contabiliza ele. Uma delas é a deliciosa Polenta recheada e gratinada feita especialmente para os leitores da GoWhere Gastronomia. “Escolhi a polenta, por ela ser simples, fácil e, claro, por fazer parte das receitas da minha origem familiar, a Itália”, diz.

Melhor pra você
De segunda a sexta, às 9h30, na RedeTV!
www.receitas.eduguedes.com.br


edu3Polenta recheada e gratinada

Receita pode ser com pernil moído, picadinho, desfiado ou carne moída.
Rendimento: quatro porções.

Ingredientes polenta

  • 4 xícaras (chá) de água
  • 2 tabletes de caldo de legumes
  • 2 xícaras (chá) de fubá pré-cozido
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 pitada de sal

Ingredientes molho de pernil

  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 cebola picada
  • ½ kg de pernil suíno moído
  • 1 cálice de vinho branco seco
  • 2 tomates picados
  • 3 xícaras (chá) de molho de tomate
  • 3 colheres (sopa) de azeitona verde fatiada
  • Sal a gosto
  • Cheiro verde a gosto

edu1Demais ingredientes

  • 8 fatias de bacon frito
  • 2 xícaras (chá) de mussarela ralada
  • 1 xícara (chá) de parmesão ralado

Modo de preparo Polenta

Numa panela, aqueça água com o caldo de legumes e o fubá pré-cozido, mexendo sempre, até que comece a engrossar. Coloque a manteiga e acerte o sal.

Molho de pernil

Numa panela, refogue alho e a cebola no azeite. Junte o pernil moído e deixe até dourar. Adicione o vinho e, depois que ferver, acrescente o tomate, o molho de tomate e as azeitonas. Deixe em fogo baixo de 5 a 10 minutos. Tempere com sal e cheiro verde a gosto.

Montagem

Numa travessa, coloque em camadas de polenta, molho, queijo, bacon frito, e repita as camadas terminando com a polenta. Finalize com o parmesão. Leve para gratinar em forno pré-aquecido a 200 graus, até dourar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =