Estrelas de Boteco

00Numa época em que a alta gastronomia anda cada vez mais sofisticada, cheia de modismos técnicos, botecos de São Paulo atraem clientes fiéis, muitos vindos de longe, com seus salgados famosos – que se destacam na multidão de petiscos da cidade por receitas exclusivas, às vezes secretas, ou por sua própria fama. Eis aqui um quinteto irreverente de salgadinhos célebres, que valem a visita e cada mordida.

Por: Mariana Santos

Bolovo – Dalva e Dito

boteco1O Mercadinho Dalva e Dito – iniciativa do mais premiado chef brasileiro, Alex Atala – se orgulha de valorizar guloseimas e bebidas tipicamente brasileiras. E o Bolovo, comida típica de boteco – um bolinho com um ovo cozido dentro – representa com excelência essa categoria, exibindo um generoso recheio de carne com um ovinho de codorna. A criação do petisco é reivindicada pela Inglaterra e sua versão britânica, o scotch egg, já foi servida por chefs como Jamie Oliver. Por aqui, a loja do chef Atala tem dado conta do recado muito bem.

Rua Padre João Manuel, 1.115 – Jardins – Tel.: (11) 3068-4444
www.dalvaedito.com.br

Hot Dog Francês – Chef Raphael Despirite

Não é um salgado de restaurante, mas de chef – que o produz e vende, exclusivamente, em feiras gastronômicas, nas quais, geralmente, é o maior fenômeno de vendas. O hot dog francês de Raphael Despirite, chef do consagrado restaurante Marcel, desde 1955 brilhando com sua tradicional culinária francesa, conquista admiradores que formam filas enormes para devorá-lo. A versão gourmet de um dos lanches mais consumidos nas ruas de São Paulo surgiu na primeira versão do evento Chefs da Rua, em 2012. O jovem chef Despirite temperou o típico sanduíche norte-americano com toques da cozinha francesa. E deu no que deu: num dos eventos, ele chegou a vender 1700 exemplares. A salsicha frankfurter artesanal e o molho bechamel recheiam a baguete crocante, feita com levain natural e flor de sal. E o queijo gratinado é o toque final do chef para transformar o hot dog francês numa iguaria disputadíssima.

Instagram: @hotdogfrances @rdespirite

boteco2Pastel de Feijoada – Barbirô

No bar que extrapola sua animação para as calçadas na Vila Mariana, entre as estações Paraíso e Ana Rosa do metrô, faz sucesso um pastel com recheio inusitado de feijão preto agregado às carnes suínas do mais famoso prato da culinária brasileira. Inspirado na maneira peculiar como um cliente degustava sua feijoada com pastel, Aguinaldo Pacheco, proprietário do local, criou o salgado em 2006 para o concurso Comida di Buteco. E, claro, o novo petisco se tornou campeão de vendas naquele ano e levou o prêmio em 2012, 2013 e 2014.

R. Vergueiro, 1889 – Vila Mariana Tel.: (11) 5081-4040
www.barbiro.com.br

boteco3Pastel de bacalhau – Hocca Bar

Se o Mercado Municipal se tornou recentemente um centro gastronômico disputadíssimo, o Hocca Bar é um fenômeno dentro do fenômeno. Não só em sua loja no piso térreo como no restaurante do mezanino, o Hocca Bar – marca tradicionalíssima do mercado central da cidade – começa a lotar desde as primeiras horas da manhã. Entre
suas delícias, o pastel de bacalhau é a melhor recompensa para quem percorreu bravamente as apinhadas lojas da Rua 25 de Março ou cumpriu uma longa jornada pelas barracas de frutas e iguarias do Mercadão. O tempero único – e ainda secreto – é receita da mãe do fundador, a portuguesa Dona Maria de Deus, e transformou o pitéu numa verdadeira atração turística do centro de São Paulo.

Mercado Municipal de São Paulo
Rua da Cantareira, 306 – Centro Tel.: (11) 3227-6938

Mooca Plaza Shopping
Av. Cap. Pacheco Chaves, 313 Tel.: (11) 2061-8954

São Bernardo Plaza Shopping
Av. Rotary, 624 Tel.: (11) 4128-3497

boteco4Coxinha – FrangÓ

Sempre sequinha e crocante, a pequena coxinha do FrangÓ, servida em porções, é a sensação da casa instalada no Largo da Matriz da Freguesia do Ó, que conserva ares impecáveis de praça de cidade de interior. Por esse salgado, geralmente acompanhado das cervejas artesanais da casa, moradores de todas as partes da capital se deslocam até a Zona Norte – são, em média, 150 porções (com 10 unidades) por dia. Qual é o segredo? Diz Fabiano Bellucci, sommelier de cervejas do FrangÓ: “O segredo das famosas coxinhas de frango com catupiry é que elas não têm varizes… São servidas sempre sequinhas e crocantes”.

Largo da Matriz Nossa Senhora do Ó, 168 – Freguesia do Ó – Tel.: (11) 3932-4818
www.frangobar.com.br