João Appolinário e o império chamado Polishop
21 de julho de 2015
Washington Olivetto
W Musical – Uma entrevista com Washington Olivetto
10 de novembro de 2015
Show all

Henrique Fogaça – Cara de mau, tudo de bom na cozinha

Henrique Fogaça

Quando recebeu o convite para formar, ao lado de outros dois chefs famosos, o francês Erick Jacquin e a argentina Paola Carosella, o time de jurados para o programa Master Chef, Henrique Fogaça não imaginava que sua vida iria mudar tanto. Seu estilo bad boy e a voz grossa (ele também é vocalista da banda de rock Oitão) foram ingredientes perfeitos para a receita da fama em rede nacional desse cozinheiro nascido em Piracicaba que largou a profi ssão de bancário para se dedicar à gastronomia. “Estava sem rumo,
fazendo o que não gostava, e me encontrei na culinária”, diz. Esse novo caminho começou no Sal Gastronomia, restaurante inaugurado em 2007.

De receitas autorais com destaque para os ingredientes brasileiros, a casa que divide espaço com uma galeria de arte, tem decoração e arquitetura moderna e urbana. E é um hit desde então.
Hoje, Fogaça comanda mais quatro negócios, os bares Cão Véio e Admiral´s Place, o projeto O Mercado, no Mercadão de Pinheiros, e o recém-inaugurado Jamile – um simpático
restaurante no nostálgico bairro do Bixiga. “Meu principal diferencial como cozinheiro é a curiosidade. Sempre fui um pouco autodidata. Corro atrás de coisas novas, corro atrás de livros, pergunto a quem pode me ajudar. Aprendo muito assim. Gosto de misturar sabores. Gosto de variar. Eu gosto do diferente”, diz. Sucesso absoluto, Fogaça é seguido por uma legião de fãs em suas redes sociais, muito pelo seu carisma, que tem a mesma proporção de seu jeito desbocado de opiniões fortes. O que resulta em alguns percalços com os politicamente corretos de plantão, quando dispara um comentário ou opinião que não é bem interpretado. Exagero ou não, o fato é que o chef é a bola da vez e faz por merecer.

Discreto quando o assunto é sua vida pessoal, Henrique emocionou muitos ao falar no programa de sua filha de oito anos, portadora de necessidades especiais e que, por ironia do destino se alimenta por sonda não podendo dessa maneira, provar das receitas do pai. “Falei porque tive vontade e não imaginei que teria tanta repercussão”, disse na época.

Bastam dez minutos de conversa para constatar que, por trás das dezenas de tatuagens e do jeito marrento, Fogaça é um verdadeiro gentleman, um doce de pessoa que, com os pés no chão, segue o caminho de seus sonhos. Novamente no ar pela TV Bandeirantes com o Master Chef Júnior, e entre um compromisso e outro, o chef conversou com GoWhere Luxo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =