Nossos especialistas elegem os melhores cabernet do Brasil

Originária de Bordeaux, a CS é a uva mais plantada em terras brasileiras, dando origem a exemplares nacionais de qualidade. Nosso júri provou 17 rótulos de 11 produtores.

Por: Walter Tommasi

O mercado de vinhos brasileiros é realmente único e complexo, e, por que não dizer, confuso. De um lado, temos o consumidor médio, que ainda está em um estágio inicial, por ora apenas abandonando os vinhos elaborados com uvas não viníferas; de outro lado, um pequeno grupo de consumidores especializados, possuidores de uma cultura de vinhos tão ou até mais ampla que os de muitos outros países ditos tradicionais – e isso certamente pode ser explicado pelo simples fato de termos uma oferta muito ampla de rótulos e pela curiosidade de nossos apreciadores. Mas vamos voltar ao nosso consumidor médio. Com raras exceções, este prefere comprar vinhos importados acreditando numa melhor qualidade. Mas, pergunto: será que ele está certo? Tenho minhas dúvidas. Para mim, os vinhos locais continuam provando que são muito bons, mas precisam de tempo para atingir seu ápice. Os felizardos que possuem safras velhas de vinhos nacionais ficam cada vez mais empolgados em ver como esses “velhos brazucas” evoluem e aguentam o passar dos anos. Eu mesmo já tive experiências maravilhosas com vinhos acima de 15 anos (Baron de Lantier, Chandon Tinto, Velho do Museu, etc) e acima de dez anos (Miolo, Valduga, Salton, Dal Pizzol, Don Laurindo e outros). O que falta então para que eles se consolidem? Em minha opinião, o que está faltando é atitude, e especialmente um pouco mais de inteligência de marketing. O que sempre escuto dos produtores é que isso custa muito caro e que vinho brasileiro não se paga, etc. Particularmente discordo e acho que esta degustação provou que a muitos falta organização – até mesmo para participar de uma ação de marketing sem custo algum, a não ser envio das amostras a serem degustadas. Minha expectativa inicial para esta prova era fazer um grande painel do que se produz de Cabernet Sauvignon no mercado brasileiro, e assim divulgar o vinho nacional. Por isso, para mim foi uma decepção receber 17 rótulos, representando apenas 11 produtores. Claro que, por outro lado, tive a satisfação de com-provar a alta qualidade dos exemplares participantes – a quem agradeço muito. Escolhi a Cabernet Sauvignon por ser a uva mais plantada em nossas terras – e que já comprovou seu alto padrão de qualidade, não só aqui como em outros países.

Originária da região de Bordeaux, onde participa com destaque dos famosos cortes bordaleses, tem o mérito de ser a uva que mais se expandiu em novas regiões, não só na França mas também em outros países. Isso se explica por ser uma variedade de alta qualidade, forte, muito adaptável a quase todos os tipos de solos e climas. Por esse motivo, nesses novos países ganhou o status de “prima donna”, com excepcionais varietais, especialmente nos EUA, Chile, Itália, Austrália, África do Sul. A uva geneticamente tem origem no cruzamento da Sauvignon Blanc e da Cabernet Franc, e impressiona por ser muito mais estruturada do que as que a originaram. Seus vinhos costumam ser encorpados, possuem ótima acidez, taninos firmes e finos, o que possibilita a elaboração de vinhos de longa guarda. Olfativamente, são bastante complexos em sua maioria, trazendo aromas que remetem a groselha, cereja, ameixa, pimentão, pimenta-do-reino e menta, ou eucalipto, além dos aromas terciários que se agregam pelo contato com a madeira, quando é o caso. Como já foi padronizado em nossas degustações, dividimos os vinhos recebidos em dois grupos: o primeiro com preços de venda entre R$ 70 e 100, e o segundo para vinhos com preço acima de R$ 100. Nossa prova ocorreu no restaurante da Grand Cru Moema, e contou com o seguinte time de experts: Álvaro Galvão (Blog Divino Guia), Beto Acherboin (guia Vinho e Cia), José Luiz Pagliari, Miguel Lopes e Paulo Sampaio (todos da SBAV-SP), Nelson Pereira (ABS-SP), Ralph Schaffa (Amigos de Babete) e Walter Tommasi (Go Where).

Como já é de praxe, segue abaixo a nota média da degustação e a nota média de cada um de nossos degustadores para que tenham noção de como estão comparados com os outros degustadores e a média total de notas. Devo admitir que fiquei surpreso com a qualidade dos vinhos recebidos e, especialmente, por notar que muitos deles são colocados no mercado já com certa guarda, o que nos permite tomar vinhos maduros prontos para o consumo.

Nelson Pereira – 83,5
José Luiz Pagliari  – 87,5
Média – 88,0
Paulo Sampaio – 88,4
Walter Tommasi – 88,5
Miguel Lopes – 88,5
Beto Acherboin – 88,8
Ralph Schaffa – 89,1
Alvaro Galvão – 89,4

A Degustação

A prova ocorreu às cegas, sendo todas as garrafas envoltas em embalagens escuras, especialmente criadas para a realização de degustações às cegas, evitando o reconheci-mento dos rótulos e produtores no momento do serviço do vinho. Contamos com taças ISO especiais para degustação, e os vinhos foram servidos em grupos de quatro exemplares. Os experts convidados utilizaram fichas de degustação padrão de 50 a 100 pontos, onde o aspecto visual vale 10, o olfativo 30 e o gustativo 60. Na média das notas, visando evitar distorções, tomamos o cuidado de eliminar a nota mais alta e a mais baixa de cada vinho analisado. Vamos agora à classificação dos vencedores e seus curtos descritivos, o que deverá facilitar aos leitores entender as principais características de cada um dos vinhos.

A classificação dos vinhos segue a seguinte tabela:

★★★★★  De 95 a 100 pontos Excepcional qualidade
★★★★ De 90 até 94 pontos Ótima qualidade
★★★ De 85 até 89 pontos Boa qualidade
★★ De 80 até 84 pontos Sem defeitos
★ Abaixo de 80 Pontos Baixa qualidade

VINHOS DE 70 A 100 REAIS

Pizzato Reserva 2012 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi, concentrado, sem halo. Frutas negras maduras, sous bois, tostado, café, chocolate, e couro. Na boca, boa acidez, secante, ríspido, corpo médio, final de boca com terciários, frutas negras frescas e mineralidade. Grande vinho, denso, aberto muito cedo, promete evoluir em garrafa.
PREÇO: R$ 78
ONDE ENCONTRAR: Pizzato – TEL.: (54) 3055 0440
NOTA: 89/100


Hermann Matriz 2011 Varietal ★★★
REGIÃO: Santa Catarina
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Granada média concentração, leve halo. Fruta vermelha madura, pimentão, terroso, cravo, couro e herbáceo. Na boca, boa acidez, taninos resolvidos, corpo médio, aveludado, retrogosto frutado com ligeira evolução. Um vinho maduro, bem dosado, num conjunto coerente.
PREÇO: R$ 72
ONDE ENCONTRAR: Decanter – TEL.: (11) 3702 2020
NOTA: 89/100


Cordilheira de Santana 2005 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Granada, boa concentração, halo intenso de evolução. Vinho austero, frutas vermelhas maduras, tostado, vegetal cozido, anis, pimentão e couro. Ótima acidez, seco, taninos finos ainda presentes, corpo médio, retrogosto frutado com tostado. Um vinho maduro, senhoril, austero, delicioso.
PREÇO: R$ 75
ONDE ENCONTRAR: KMM – TEL.: (11) 3819 4020
NOTA: 88/100


Dal Pizzol 2013 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi, média concentração, halo de evolução. Frutas vermelhas maduras, anis, pitanga, herbáceo, floral e leve tostado. Boa acidez, taninos presentes finos, corpo médio, retrogosto tostado. Um vinho com bom extrato e final de boca resolvido, pronto!
PREÇO: R$ 75
ONDE ENCONTRAR: Dal Pizzol TEL.: (54) 3449 2255
NOTA: 89/100


Quinta da Neve 2010 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi, alta concentração, leve halo. Frutas negras em compota, doce de leite, tostado, ervas, couro e baunilha. Na boca, boa acidez, tânico, encorpado, ponta de álcool, jovem, retrogosto bem frutado. Um vinho moderno, fácil de beber, com frutas doces e baunilha ainda esperando seu tempo certo de consumo.
PREÇO: R$ 66
ONDE ENCONTRAR: Decanter – TEL.: (11) 3792 2020
NOTA: 89/100


Valduga Raizes Terroir 2013 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi, alta concentração. Floral, rosas, violetas, vinoso, balsâmico, leve tostado e toque mineral. Boa acidez, taninos ainda presentes não totalmente prontos, corpo médio, retrogosto frutado com ligeiro vinoso, que lembra adega. Um Cabernet com nariz menos carregado, frutas frescas e especiarias, e boca mais volumosa.
PREÇO: R$ 92.
ONDE ENCONTRAR: Casa Valduga – TEL.: (54) 2105 3122
NOTA: 88/100


Salton Paradoxo 2011 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Violáceo, média concentração, sem halo. Frutas cristalizadas, ervas escuras, menta, couro, tostado velho. Boa acidez, taninos finos, corpo delicado, final de boca macio e frutado. Um vinho glicerinado, provocante, equilibrado. Ótimo custo-benefício.
PREÇO: R$ 65
ONDE ENCONTRAR: Salton – TEL.: (54) 2105 1000
NOTA: 89/100


Chesini Gran Vin 2005 Varietal ★★★
REGIÃO:
Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Granada extra tinto. Complexo, ameixa maduras, pimenta-do-reino, cogumelos, menta, cravo e tabaco. Na boca, mais seco, macio, taninos finos ainda presentes, secante, estruturado, suculento, retrogosto com café e ameixa. Um vinhaço, pronto, mastigável, ainda com tremendo potencial de guarda.
PREÇO: R$ 70
ONDE ENCONTRAR: Adega Chesini – TEL.: (54) 3462 2357
NOTA: 89/100


Vallontano Reserva 2008 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi, alta concentração, leve halo. Frutas vermelhas maduras, ameixa, terroso, pimenta-do-reino, tabaco e madeira velha. Boa acidez, taninos intensos rascantes, corpo médio, final de boca com alcaçuz e maturidade de frutas. Um vinho pronto, muito suculento e gostoso.
PREÇO: R$ 70
ONDE ENCONTRAR: Mistral – TEL.: (11) 3372 3400
NOTA: 88/100


Don Laurindo Reserva 2013 Varietal★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi indo para granada, média concentração, leve halo de evolução. Complexo, frutas vermelhas maduras, balsâmico, coco, ervas aromáticas, fósforo, couro, especiarias e cravo e canela. Boa acidez, taninos verdes, encorpado, final de boca mais agressivo e muitas especiarias. Um vinho pronto no nariz, mas ainda precisando arredondar a boca em garrafa.
PREÇO: R$ 60
ONDE ENCONTRAR: Don Laurindo – TEL.: (54) 3459 1600
NOTA: 88/100


Villa Francioni Joaquim 2012 Corte★★★
REGIÃO: Santa Catarina
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi indo para granada, bem intenso, sem halo aparente. Floral, vegetal, mineral, ameixa, pitanga, especiarias e caramelo. Alta acidez, taninos presentes, encorpado, final com frutas e tostados. Um vinho mais rústico que pediu comida.
PREÇO: R$ 90
ONDE ENCONTRAR: Mercovino – TEL.: (11) 3841 9448
NOTA: 87/100


Reserva dos Pampas 2004 Corte★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi indo para granada, leve halo. Framboesa azeda, mineral, floral austero. Boca pronta, elegante, corpo curto para médio, retrogosto frutado e suculento, ainda com ligeiros taninos, bem gastronômico. Um vinho pronto, não muito estruturado, mas ainda com taninos presentes, mesmo com seus 12 anos de garrafa.
PREÇO: R$ 80
ONDE ENCONTRAR: KMM – TEL.: (11) 3819 4020
NOTA: 87/100


OS FAVORITOS DE CADA DEGUSTADOR

Alvaro Galvão | Hermann Matriz 2011 Decanter – R$ 72  – Nota 91
Beto Acherboim | Pizzato Reserva 2012 Pizzato – R$ 78 – Nota 90
José Luiz Pagliari | Hermann Matriz 2011 Decanter – R$ 72 – Nota 89
Miguel Lopes | Dal Pizzol 2013 Dal Pizzol – R$ 75 – Nota 90
Nelson Pereira | Pizzato Reserva 2012 Pizzato – R$ 78 – Nota 89
Paulo Sampaio | Quinta da Neve 2010 Decanter – R$ 66 – Nota 90
Ralph Schaffa | Pizzato Reserva 2012 Pizzato – R$ 78 – Nota 91
Walter Tommasi | Chesini Gran Vin 2005 Adega Chesini – R$ 70 – Nota 90


VINHOS ACIMA DE 100 REAIS

Villa Francioni 2009 Corte★★★
REGIÃO: Santa Catarina
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Violáceo indo para rubi. Frutas negras, herbáceo, menta e pimenta, couro e tabaco. Na boca, redondo, boa acidez, taninos finos ainda presentes, corpo médio, retrogosto frutado marcado por frutas evoluídas, lácteo e tostado lembrando coco. Um vinho vibrante, intenso, pronto para beber.
PREÇO: R$ 211
ONDE ENCONTRAR: Mercovino – TEL.: (11) 3841 9448
NOTA: 89/100


Lenda dos Pampas 2015 Varietal★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Violáceo, extra tinto, sem halo. Frutas vermelhas maduras, anis, menta, ervas aromáticas, violetas, cravo e canela que sobressaem com tempo de taça. Na boca, tripé correto, taninos finos, elegante, corpo médio, retrogosto frutado, macio, floral. Um vinho aromaticamente intenso, estruturado e elegante na boca, com frescor marcado pelos aromas vegetais.
PREÇO: R$ 139
ONDE ENCONTRAR: Guatambu – TEL.: (53) 3243 3295
NOTA: 89/100


Salton Talento 2011 Varietal★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi, média concentração, halo de evolução. Fruta vermelhas compotadas com ligeira evolução, ervas aromáticas, tostado, couro, cânfora e baunilha. Na boca, boa acidez, taninos presentes ainda levemente verdes, corpo médio para amplo, retrogosto com fruta evoluída. Vinho vivaz, prazeroso e bem gastronômico.
PREÇO: R$ 110
ONDE ENCONTRAR: Salton – TEL.: (54) 2105 1000
NOTA: 89/100


Pizzato Fausto Verve 2012 Corte ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Violáceo, alta concentração, sem halo. Mineral, grafite, frutas negras maduras, vegetal, floral, baunilha, alcaçuz e tostado delicado. Ótima acidez, taninos presentes, encorpado, retrogosto frutado com toques de amêndoas. Vinho de guarda, ainda em evolução, com estilo mais moderno, mas que agradou demais.
PREÇO: R$ 110
ONDE ENCONTRAR: Pizzato – TEL.: (54) 3055 0440
NOTA: 89/100


Valduga Villa Lobos 2011 Varietal ★★★
REGIÃO: Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO DOS JURADOS Rubi indo para granada, halo de evolução. Frutas vermelhas maduras, cassis, pimenta, chocolate, ervas aromáticas, baunilha bem integrada. Na boca, suculento, ótima acidez, taninos ainda jovens, corpo médio, álcool ok, retrogosto frutado e tostado. Um vinho ainda não pronto, com muito potencial de guarda e pedindo comida.
PREÇO: R$ 180
ONDE ENCONTRAR: Valduga – TEL.: (54) 2105 3122
NOTA: 88/100


OS FAVORITOS DE CADA DEGUSTADOR

Alvaro Galvão | Salton Talento 2011 Salton – R$110 – Nota 91
Beto Acherboim | Villa Francioni 2009 Mercovino – R$ 211- Nota 91
José Luiz Pagliari | Salton Talento 2011 Salton – R$110 – Nota 89
Miguel Lopes | Villa Francioni 2009 Mercovino – R$ 211- Nota 90
Nelson Pereira | Pizzato Fausto Verve 2012 Pizzato – R$ 110 – Nota 85
Paulo Sampaio | Pizzato Fausto Verve 2012 Pizzato – R$ 110 – Nota 91
Ralph Schaffa | Villa Francioni 2009 Mercovino – R$ 211- Nota 89
Walter Tommasi | Lenda dos Pampas 2015 Guatambu- R$ 139 – Nota 91