O lado AAA da Zona Leste de São Paulo

Na região mais populosa de São Paulo, as opções de lazer, cultura e entretenimento se multiplicam e a gastronomia salta aos olhos, especialmente nos bairros da Mooca, Tatuapé e Jardim Anália Franco, onde bares e restaurantes de alta categoria já são habituais.

Por: Mariana Santos

zl2Os quatro milhões de paulistanos que vivem na Zona Leste fazem dela a região mais populosa da cidade, com 35% do total de paulistanos, segundo dados do IBGE. A área localizada a leste do Rio Tamanduateí concentra hoje mais pessoas do que Belo Horizonte. Há menos de 50 anos, bairros como os vizinhos Tatuapé e Jardim Anália Franco eram verdadeiras ilhas de tranquilidade. Mas a chegada do metrô na década de 1980 deu outros cotornos à atmosfera local, trouxe novos moradores e valorizou suas construções, que passaram a buscar o céu. Guiada pelo inevitável fenômeno em que os galpões das antigas fábricas deram lugar a condomínios de luxo, a verticalização da região atraiu a atenção de empresas de todos os segmentos, que enxergaram o potencial consumidor dos bairros em ascensão. Os shoppings Metrô Tatuapé (inaugurado em 1997) e Boulevard Tatuapé (2007), se posicionaram estrategicamente nas laterais da estação. O Shopping Anália Franco (1999) e o Mooca Plaza Shopping (2011) também dão seu testemunho sobre o crescimento econômico da área e se convertem cada vez mais em polos gastronômicos muito frequentados. Se, por um lado, o trânsito e “obstáculos” como a Lei Seca desencorajam os moradores da região a se aventurar por áreas mais distantes da cidade, por outro a oferta cada vez maior de produtos e serviços de qualidade estimula incursões pelos bairros do Tatuapé, Jardim Anália Franco e Mooca. O crescente interesse por esses pontos, que receberam grandes investimentos em lazer, cultura e entretenimento nas últimas décadas, tornou a ZL autossuficiente e facilitou o acesso a todas as conveniências sem precisar ir muito longe.

Vocação para divertir

zl3A Radial Leste, uma das avenidas mais importantes da cidade, liga a zona leste ao centro e recebe, em média, 2,7 veículos por segundo, nos horários de pico. Entre o fim da tarde e o começo da noite chegam a passar 29.620 veículos pela via. A Rua Apucarana, ao lado da estação Carrão do Metrô, tornou-se uma das principais ligações entre a Radial e as muitas opções gastronômicas que os bairros do Tatuapé e Jardim Anália Franco oferecem. Bares luxuosos recebem clientes que chegam em Ferraris, Porches e Lamborghinis, símbolos do bom gosto que a vizinhança ganhou, nas últimas décadas. A centenária Padaria Lisboa, localizada na icônica Praça Silva Romero, no Tatuapé, assistiu ao desenvolvimento do bairro com a imponência própria das rochas mais sólidas. Seus pãezinhos macios e crocantes atraem visitantes de outros bairros. E ruas como a Itapura, a Azevedo Soares e a Coelho Lisboa são consagrados corredores gastronômicos, com opções de bares, baladas e restaurantes para os mais variados gostos. A Mooca, um dos bairros mais tradicionais de São Paulo, tem uma notável vocação para a noite que se expressa em suas conhecidas cantinas (com destaque para o Don Carlini, em funcionamento desde 1985) e pizzarias – para não negar suas raízes italianas – mas também se estende aos badalados bares, como o Elidio, seu principal expoente. Fundado em 1959, mantém viva a alma dos velhos tempos, apesar da reforma que o modernizou em 2008. Suas paredes, repletas de camisetas de jogadores de futebol, expõem exemplares autografados pelo Rei Pelé. A feijoada também continua impecável. Ícones como a Pizzaria do Ângelo e a Cadillac Burger inflam o orgulho do “mooquense” e atraem pessoas de outras regiões da cidade para provar suas delícias. No Brás, reduto inicial da colônia italiana, destaca-se a Castelões – mais antiga pizzaria da cidade.

Diversão e arte na ZL

zl4As universidades também começaram a apostar na zona leste para levar seus cursos e impulsionar o mercado de trabalho da região. A São Judas, que iniciou suas atividades na Mooca em 1971, foi a pioneira, seguida pela Universidade Cidade de S. Paulo, inaugurada no Tatuapé em 1972, e pela Cruzeiro do Sul, presente em São Miguel Paulista desde 1972 e com um campus no Jardim Anália Franco. A Mooca também pode se orgulhar por abrigar um primoroso acervo sobre a história de São Paulo no Museu da Imigração, antigo prédio da maior hospedaria para migrantes e imigrantes, por onde passavam recém-chegados de todas as partes do mundo, em sua maioria trabalhadores em busca de oportunidades nas lavouras de café.
O Parque Ceret, no Tatuapé, tem a maior piscina pública de São Paulo e uma das maiores da América Latina, com 100 metros de comprimento por 50 de largura, o que demanda os serviços de 18 salva-vidas. Com extensa área verde, o complexo oferece um total de 286 mil metros quadrados, divididos em seus três campos de futebol oficiais, um campo de futebol society, 18 quadras para a prática de esportes, pista de atletismo, local para arremessos de peso e disco, um ginásio poliesportivo e sala de ginástica.