Qual é o melhor ovo de Páscoa do mercado?

Em versões tradicionais ou gourmet, na Páscoa não faltam opções de ovos de chocolate. Para ajudar na escolha, fizemos uma degustação de marcas bem conhecidas – daquelas facilmente encontradas nas prateleiras dos supermercados.

Por: Shirley Legnani

Afinal, o que o coelhinho tem a ver com a Páscoa? Enquanto essa dúvida não é solucionada, resolve-mos ao menos desvendar uma mais fácil: descobrir o diferencial de marcas gigantes do mercado para o tradicional ovo de Páscoa de chocolate ao leite. “Me surpreendi com o resultado, confesso que esperava menos, a qualidade está muito boa”, diz um dos degustadores, Bertrand Busquet, chef chocolatier da Callebaut no Brasil. Ao lado de Bertrand nesse desafio pra chocólatra nenhum botar defeito, estavam o chef italiano Riccardo Rossi, do restaurante Pina, a banqueteira Rita Atrib, sócia do Buff et Petit Comité, e o jornalista e crítico de vinhos (expert em degustação) Alexandre Lalas.

Para a degustação (realizada no restaurante Praça São Lourenço) foram selecionadas sete marcas da mesma versão de ovo: Chocolate ao leite – com preços que variam de R$ 4,79 a R$ 21,89 (tamanhos distintos). “Muito bom esse tipo de teste, afinal são marcas conhecidas pelo público e muitas têm anos de história”, diz Rita.

Quebrando os ovos

Para a avaliação, foram levados em consideração três fatores: textura, aroma e paladar. Como a maioria das marcas tem seus logos gravados no próprio chocolate, a degustação, diferentemente de outras realizadas por Go’Where Gastronomia, não foi às cegas – algo que não influenciou em nada na prova. Os ovos foram cortados pelo chef Bertrand (afinal, ele co-manda uma escola de chocolate) e servidos em pedaços. “No final, as técnicas básicas de degustação servem para qualquer produto, do vinho ao cacau”, conclui Lalas. A cada prova, os degustadores faziam seus comentários sobre cada marca. Na página anterior, o parecer dos participantes para cada chocolate na ordem em que foram degustados.

Um pouco de história

No auge do período medieval, nobres e reis costumavam comemorar a Páscoa dando de presente ovos feitos de ouro e cravejados de pedras preciosas. Ao entrarem em contato com maias e astecas, os espanhóis foram responsáveis pela divulgação desse hábito. Mas somente 200 anos mais tarde os culinaristas franceses tiveram a ideia de fabricar os primeiros ovos de chocolate.

Quem levou a melhor

A ideia da degustação não foi a de eleger o melhor ou o pior ovo, mas mostrar as características de cada um. Cada jurado, porém, apontou seus preferidos. Eis as marcas de ovos em ordem de preferência:

1.Nestlé
2.Garoto
3.Lacta
4.Top Cau
5.Arcor
6.Village
7.Montevérgine

Garoto
“Aroma suave, bom nível de açúcar na boca e pouco gosto de chocolate. Textura muito macia e menos crocante” Bertrand Busquet

Top Cau
“Diferente de todos, muito pela cor mais escura em comparação às outras marcas. Bem escuro para ser ao leite. É mais firme, menos doce e mostra mais cacau e menos leite. Muito bom” Rita Atrib.

Lacta
“Boa textura e bem feito. No paladar, tem açúcar equilibrado e pouca gordura” Riccardo Rossi

Village
“Artificial no aroma, bem mais doce que os demais e de textura regular” Rita Atrib

Arcor
“Mais crocante que o anterior, leve e com pouco amargor” Bertrand Busquet.

Nestlé
“Uma boa textura, aroma de açúcar caramelizado. Boa apresentação e gosto de chocolate tradicional” Alexandre Lalas.

Montevérgine
“Cheiro e gosto forte de gordura. Muito açúcar e pouco gosto de chocolate” Riccardo Rossi