Joven Pan coloca novos pingos nos is

Depois de algumas semanas fora do ar, o programa “Os Pingos nos is”– marca registrada do debate político na rádio Jovem Pan, no horário nobilíssimo das 18 às 19 horas – está de volta em grande estilo, multiplicado por três. O trio Joice Hasselman, Claudio Tognolli e Felipe Moura Brasil, comentaristas que já faziam sucesso em seus respectivos canais, já monopoliza o horário – com uma repercussão extraordinária pelas redes sociais.

Por: Celso Arnaldo Araujo

Na era do rádio com imagem, Joice, Tognolli e Felipe dizem tudo o que pensam – e dão a cara pra bater. O programa tem canal no YouTube ao vivo e é transmitido simultaneamente pelo site da emissora. A repercussão do “Os Pingos nos is” tem sido acima das expectativas da Pan – com 151 mil ouvintes por minuto, o dobro do segundo colocado do horário. A opinião generalizada – descontadas as posições raivosas dos haters de sempre – é que o trio deu liga. Joice Hasselman é a âncora de “Os Pingos nos is” e traz para o programa sua enorme experiência em rádio, TV e mídias eletrônicas – além de suas proverbiais desenvoltura e beleza, agora no rádio com imagem. Paranaense de Ponta Grossa, era acadêmica de Medicina quando descobriu sua verdadeira vocação – já de posse da palavra fácil e do espírito crítico que a caracterizaram desde cedo. Seu sucesso no Paraná –na rádio CBN, na BandNews FM, no SBT e na TV Record – chamou a atenção da revista Veja, que a contratou como apresentadora da recém-fundada TVEJA. Ao sair da editora, no ano passado, ela se reinventou – como palestrante de sucesso e dona de um dos mais acessados canais do YouTube, hoje com quase 500 mil inscritos. Há pouco, ela foi considerada pelo instituto ePoliticSchool (ePS) uma das personalidades mais influentes das redes sociais, no âmbito da discussão política. E também ganhou o prêmio “Troféu Influenciadores Digitais 2017” pela revista Negócios da Comunicação. Sua presença no novo “Os Pingos nos is” –que “causou” desde a estreia, em 3 de julho – fez de Joice uma das comentaristas mais comentadas deste novo Brasil em que um juiz, seu conterrâneo, condena à prisão um ex-presidente da República. E, mudando de assunto, Joice também é exímia cozinheira. Faz de tudo, menos comida asiática. Uma de suas especialidades – qualquer coincidência é mera semelhança – é “Lula recheada de polvo e camarão”.

Para Claudio Tognolli, outro dos pingos nos is, a volta ao rádio é um reencontro consigo mesmo. Jornalista e escritor consagrado, é professor livre-docente da USP há 23 anos e trabalhou por dez anos na Jovem Pan como repórter especial – saiu para escrever a biografia de Lobão. “A Jovem Pan sempre foi minha casa, me sinto da família. O universo virtual é composto de pessoas ávidas por explicações e que, quando não as têm, reagem, digamos, reativamente em poucas linhas. Poucos imaginam que uma opinião de um minuto emitida no ar leva às vezes horas de apuração”. Que tipo de assunto mais o estimula a comentários? “Lula e Bolsonaro. Críticas ao primeiro atendem aos bolsonaristas e tucanos. Já ao segundo, é pedir para ser degenerado ao rés do chão pelos “haters” profissionais. O PT costuma atacar a minha linha ideológica. Os bolsonaristas, a minha mãe”. Além da USP e da Jovem Pan, Tognolli se entrega a um novo livro – que também promete causar. Desde novembro de 2016, prepara a biografia do senador Delcídio do Amaral. “Uma atualização da qual não sobrará pedra sobre pedra. Falo com o Delcídio dez vezes ao dia, todos os dias”.

O carioca Felipe Moura Brasil é o caçula dos Pingos nos is e um astro da nova geração da multimídia brasileira. Trabalhou em agências de publicidade, produtoras de cinema e na editora Record. Criou o Blog Pim (seu apelido) – e, na mesma época, virou colaborador do site Mídia Sem Máscara, criado por seu mestre, o filósofo Olavo de Carvalho. Com o sucesso do Blog do Pim e de seus demais trabalhos, foi convidado para ser blogueiro do site da revista Veja, em 2013 – enquanto marcava forte presença pelo Twitter. Deu certo. Em 2016, foi considerado, por um estudo da big data brasileira Stilingue,  maior influenciador político do Twitter no Brasil. Também é um dos colunistas do site O Antagonista. Com tais credenciais, os “Pingos nos is” vai viralizar –no melhor sentido da expressão.