Os bares paulistanos que também são baladas

Selecionamos algumas casas, novas ou já conhecidas do público que gosta de curtir uma boa música ao vivo.

Por: Shirley Legnani

Charles Edward Pioneiro musical

Conhecido na noite como um dos principais points de paquera da cidade regado a muita música ao vivo, o bar Charles Edward já é um ícone da balada paulistana. Suas tradicionais noites de pop rock, de terça a sábado, promovem um dos principais encontros de gerações do Itaim Bibi há quase 22 anos – a já conhecida brincadeira de Correio Elegante, sucesso entre os frequentadores. Todas as sextas-feiras do mês tem sequência o projeto Sexta em Dose Dupla, onde duas bandas se apresentam na mesma noite. Nos demais dias da semana, de terça a sábado, o Charles Edward garante som ao vivo de pop e rock, petiscos e uma extensa carta de drinks e whisky. Vale destacar os elementos únicos que compõem a decoração da casa, caso das cristaleiras datadas de 1906, porta de madeira de 1935 – vinda de um casarão na Argentina – e esculturas em papel marchê.

Rua Miriti – sem número (na altura do nº1400 da Avenida Presidente Juscelino Kubitschek) Itaim Bibi. Tel.: (11) 3079-2804

Tetto rooftop lounge Como Nova York

Com inspiração nas coberturas nova-iorquinas, o Tetto rooftop lounge, localizado no topo do WZ Hotel, no Jardins, tem vista em 360 graus de um dos pontos mais altos da cidade. Os drinks assinados por Jean Ponce caem bem com as apresentações ao vivo, que acontecem todas as quartas-feiras, com um belo repertório de jazz. O clube é rodeado pela incrível vista do 26º andar. E, no teto, uma inovadora tecnologia alemã permite a ele se movimentar de acordo com o som. O projeto de arquitetura e decoração é assinado por Gilberto Criscuolo, reconhecido no segmento de entretenimento de luxo e responsável por cases como Bagatelle e Pink Elephant.

Av. Rebouças, 955.Tel. (11) 3062-2851

Drosophyla Madame Lili

De um modesto endereço na rua Pedro Taques, na Consolação, o exótico e transadíssimo bar de Lilian Varella agora está em novo endereço, um lindíssimo casarão tombado dos anos 20, na rua Nestor Pes-ana – quase em frente ao Teatro de Cultura Artística. Inteiramente restaurado, nos trinques, o Drosophyla é um espaço a ser descoberto – porque único. Só por ele, hoje vale ir ou voltar ao centro. A decoração mantém o mobiliário e o design de interiores da época – não se esqueça: anos 20 de uma São Paulo chiquérrima – com objetos e quadros irreverentes, além de relíquias e antiguidades garimpadas ao redor do mundo pela proprietária. Sim, Lilian é a própria “Madame Lili” do título. E ela caprichou em tudo. Os uniformes dos garçons são assinados por Ronaldo Fraga. No segundo andar do casarão, um terraço disputado para noites quentes. Show musicais quase todas as noites. Mas vamos aos trabalhos. Da extensa carta de drinks, Lilian/Lili destaca o setor dos “Apotecários”, que têm o tema “deixe o cocktail ser seu remédio”. São drinks com “ação restauradora”, como o Jasmineiro – vodka premium, aperol, syrup de cardamomo, água com gás, limão siciliano e chá de jasmim. Ação analgésica, digestiva, expectorante. Entre os comes, fazem sucesso, para abrir o apetite, Francesinho (queijo camembert ao forno, com crosta de alho, cogumelo e pesto) e as Cocas (pão de trigo e cerveja coberto, por exemplo, com mussarelinhas, tomates e molho ao pesto). Pratos: o clássico strogonoff das melhores noitadas paulistanas e um magnífico Polpetone com penne.

Rua Nestor Pestana, 163 – Tel.: (11) 3120-5535

Republic English Pub Pop Rock

Se a preferência é por um repertório pop rock internacional, a dica é o Republic English Pub – típico pub inglês. Na casa há uma extensa programação de bandas já queridas pelos habitués do bar, localizado na Vila Madalena. Tudo é motivo para festa, caso da Noite dos Solteiros ou do Dia da Cerveja. Artistas, como Lucas Wild e a Banda Bubbles, assumem o palco com frequência, além do DJ Cadu, com sua tradicional “89 Rock Party”.

Rua Delfina, 110 – Vila Madalena. Tel.: (11) 3814-5581

Johnnie Wash Motos, música e drinks

Criando tendência há 12 anos, o Johnnie Wash, casa comandada pelo empresário e bike builder Ricardo Medrano, é daqueles espaços múltiplos. Em seus 1.200m² divididos em bar, lounge, oficina de motos, loja de acessórios, barbearia, estúdio de tatuagem, rooftop e bar, acontecem shows ao vivo de quinta a sábado com repertório indie, rock, blues e anos 70/80. Tudo com projeto urbano retrô. Vale experimentar os bem feitos hambúrgueres do bar acompanhando de bons drinks e cervejas artesanais.

Rua Gomes de Carvalho, 815 – Vila Olímpia. Tel.: (11) 3054 2323

Casa de Francisca

Por 10 anos, o gostoso bar musical fez fama nos Jardins. Este ano, a Casa de Francisca foi atraída pelos novos ares do centro – nas redondezas da Praça da Sé, no primeiro andar do recém-restaurado Palacete Teresa, na vizinhança da Catedral da Sé em que as ruas de pedras portuguesas só recebem pedestres. Inaugurado em 1910, o histórico edifício ficou conhecido como ‘a esquina musical de São Paulo’, por abrigar a Rádio Record, a editora Irmãos Vitale e a loja de instrumentos musicais Casa Bevilacqua. Nos Jardins, a casa só abria à noite. No seu novo/velho endereço, abre também para almoço – e tem atraído executivos do mercado financeiro e do poder judiciário, segmentos que ainda dominam a área. Kátia Lyra – ex-Lola Bistrot – é a chef, e o sistema de serviço é bem caseiro. Não há bufê nem garçom – mas um menu executivo, que pode incluir salada, prato principal e sobremesa. O cliente encomenda seu “combo” ou só o prato e pega no balcão, em clima de informalidade e convívio. O cardápio foi concebido pelo proprietário e curador Rubens Amatto para representar a mistura de culturas da cidade. Há por exemplo uma versão do baião-de-dois, com costela de porco confitada, quiabo tostado na chapa, vinagrete de abóbora e farofa com cebola, um ragu de carne com puré e – para os mais “orgânicos” – um curry de abóbora e cogumelos na chapa com arroz de castanha-de-caju. O carro-chef das sobremesas é o creme de tapioca flocada umedecido com leite de coco e finalizado com doce de leite e farofa de amendoim. À noite, o Casa de Francisca mantém sua vocação musical – com shows estrelados e um menu de drinks e comidinhas. Mas o novo endereço faz toda a diferença.

R. Quintino Bocaiúva, 22, primeiro andar – Tel.: (11) 3052-0547

Mr. Jerry Gastrobar musical

O empresário e mixologista Rodrigo Marcusso comanda o gastrobar Mr. Jerry na Vila Leopoldina. A inspiração de Rodrigo para a criação do bar foi Jeremias (Jerry) P. Thomas, o homem considerado o pai da mixologia e que popularizou os coquetéis ao redor do mundo. Coquetelaria a parte, a casa chama a atenção pelo agito musical que acontece todas as noites de quinta-feira com apresentações de jazz e blues ao vivo. Um salão interno com 50 e mezanino para eventos pequenos de até 10 pessoas, além de um lounge externo para 30 pessoas e deck externo para 12 pessoas. Na programação musical há também apresentações de lounge e pop rock.

R. Carlos Weber, 1512 – Vila Leopoldina. Tel.: (11)2548-3653

Piratininga Shows no Pira

Direto da Vila Madalena, o Piratininga Bar é daqueles locais ótimos para quem gosta de bons shows de jazz à MPB, do blues à bossa nova, passando por ritmos latinos e folk, com presença de grandes nomes nacionais e internacionais. Apresentações diárias que reúne uma clientela assídua. Para acompanhar o som, uma extensa carta de drinques elaborados pelo conceituado barman Passarinho, vencedor de diversos prêmios. Vale destacar a CaiPiratininga (Cachaça artesanal, rapadura, misto de limões e gelo frapê) e o Pura Raíz (Gengibre, limão, melaço de açúcar, gelo frapê, cachaça prata da casa e cravo da índia). O bar homenageia o primeiro nome da cidade, São Paulo de Piratininga. As paredes são revestidas com fotos da construção da Catedral da Sé e de Adoniran Barbosa. O cardápio e cenário são dedicados aos nomes que fizeram sua “ode” à capital, como Mário e Oswald de Andrade e Paulo Vanzolini.

Rua Wisard, 149 – Vila Madalena. Tel.: (11) 3032-9775