Bilionário no mar… e no ar

Aos 44 anos, o magnata russo Roman Abramovich – que ficou órfão ainda menino – estreou no mundo dos negócios com uma fábrica de bonecas. Nos 20 anos seguintes, aproveitando todas as oportunidades da nova Rússia privatizada, influências políticas e negociatas polêmicas, ele se tornaria um dos homens mais ricos do mundo, sobretudo graças ao petróleo. O tamanho de sua riqueza? Que tal saber que Roman tem o maior jato privativo do mundo – um Boeing 767 – e está lançando ao mar neste momento o maior e mais luxuoso iate jamais construído pelo homem?
Por Celso Arnaldo Araujo

Abramovich tem um casa de campo de 1,8 quilômetro quadrado no interior da Inglaterra e um castelo em Cap d’Antibes, no sul da França, que já pertenceu ao milionário grego Aristoteles ,Onassis e ao rei Henrique VIII. Ah, é dono do Chelsea, o estrelado time inglês, onde investiu pelo menos 800 milhões de dólares desde 2003. Mas o símbolo mais ostensivo da imensa fortuna de Romam é o Eclipse. Sim, o maior iate do mundo. Nada que navega se aproxima dele. Ele já tinha três iates de mais de 100 milhões de dólares cada um. Mas o Eclipse, com 169 metros de comprimento, supera tudo o que se possa imaginar em termos de luxo ao mar. Custou cerca de 700 milhões, incluídos aí um sistema antimíssil – Roman é obcecado pela segurança: anda com pelo menos 30 guarda-costas, muitos egressos da extinta e temível KGB, a polícia secreta soviética. O iate tem acomodação para todos eles. Construído em Hamburgo, na Alemanha, sob supervisão direta do bilionário, que o fez a seu gosto, ultrapassa em nove metros o até aqui maior iate do planeta, que pertence ao sheik do Dubai, Mohammed Bin Rashid Al Maktoun. Para se ter uma vaga ideia do Eclipse, a embarcação carrega dois helicópteros e um submarino. A parte “social” do iate ainda não foi exibida a ninguém fora do círculo pessoal de Roman – que, por incrível que pareça, é um sujeito que detesta a mídia e nunca dá entrevistas. Alás, o Eclipse tem também um detector de paparazzi, uma tecnologia que inutiliza qualquer câmera digital próxima ao barco – inútil tentar fotografá-lo no gigantesco deck do barco, ao lado de sua atual namorada, a linda estilista russa Daria Zukhova, de 28 anos. Não é à toa que, durante os três anos de construção, o Eclipse triplicou de preço. O Eclipse tem duas piscinas – a maior se converte em pista de dança quando drenada – vidros à prova de bala, telas de cinema em todas as cabines de hóspedes e uma cabine principal com texto retrátil para permitir a Abramovich e sua companheira dormirem sob as estrelas. Mas no ar, Roman também excede qualquer medida de aferição de riqueza humana. Além de uma frota de helicópteros e jatinhos, tem à sua disposição um gigantesco Boeing 767-300, que nas linhas aéreas comerciais tem capacidade para 300 passageiros. Na configuração de Roman, o 767, apelidado de O Bandido– que custou 100 milhões de dólares e consumiu mais 100 na decoração personalizada, sendo 540 mil dólares na pintura externa branca – tem oito suítes com o luxo de um hotel cinco estrelas, para ele e seus convidados, além de amplos escritórios e salas de reuniões. Diante disso, é bom revisar seus conceitos sobre o que é ser realmente rico.
Abramovich tem um casa de campo de 1,8 quilômetro quadrado no interior da Inglaterra e um castelo em Cap d’Antibes, nosul da França, que já pertenceu ao milionário grego Aristoteles ,Onassis e ao rei Henrique VIII. Ah, é dono do Chelsea,o estrelado time inglês, onde investiu pelo menos 800 milhões de dólares desde 2003. Mas o símbolo mais ostensivoda imensa fortuna de Romam é o Eclipse. Sim, o maior iate do mundo. Nada que navega se aproxima dele. Ele já tinhatrês iates de mais de 100 milhões de dólares cada um. Mas o Eclipse, com 169 metros de comprimento, supera tudo o quese possa imaginar em termos de luxo ao mar. Custou cerca de 700 milhões, incluídos aí um sistema antimíssil – Romané obcecado pela segurança: anda com pelo menos 30 guarda-costas, muitos egressos da extinta e temível KGB, a polícia secreta soviética. O iate tem acomodaçãopara todos eles. Construído em Hamburgo, na Alemanha, sob supervisão direta do bilionário, que o fez a seu gosto,ultrapassa em nove metros o até aqui maior iate do planeta, que pertence ao sheik do Dubai, Mohammed Bin Rashid Al Maktoun. Para se ter uma vaga ideia do Eclipse,a embarcação carrega dois helicópteros e um submarino. A parte “social” do iate ainda não foi exibida a ninguém fora do círculo pessoal de Roman – que, por incrívelque pareça, é um sujeito que detesta a mídia e nunca dá entrevistas. Alás, o Eclipse tem também um detector de paparazzi, uma tecnologia que inutiliza qualquer câmeradigital próxima ao barco – inútil tentar fotografá-lo no gigantesco deck do barco, ao lado de sua atual namorada, a linda estilista russa Daria Zukhova, de 28 anos.
Não é à toa que, durante os três anos de construção, o Eclipse triplicou de preço. O Eclipse tem duas piscinas – a maior se converte em pista de dança quando drenada – vidros à prova de bala, telas de cinema em todas as cabines dehóspedes e uma cabine principal com texto retrátil para permitir a Abramovich e sua companheira dormirem sob as estrelas.Mas no ar, Roman também excede qualquer medida de aferição de riqueza humana. Além de uma frota dehelicópteros e jatinhos, tem à sua disposição um gigantesco Boeing 767-300, que nas linhas aéreas comerciaistem capacidade para 300 passageiros. Na configuração de Roman, o 767, apelidado de O Bandido– que custou 100 milhões de dólares e consumiu mais 100 na decoraçãopersonalizada, sendo 540 mil dólares na pintura externa branca – tem oito suítes com o luxo de um hotel cinco estrelas, para ele e seus convidados, além de amplos escritórios e salas de reuniões.Diante disso, é bom revisar seus conceitos sobre o que é ser realmente rico.