Os carros de luxo do futuro já chegaram

O que parecia um sonho longínquo, hoje, é a mais pura realidade. Os carros híbridos e elétricos chegaram para ficar e conquistaram seu espaço no mercado de automóveis, inclusive no segmento de luxo.

Por: Lela Malzone

Audi Aicon Ousadia futurística

Um carro sem volante ou pedais. Essas são as principais características do concept car Audi Aicon, que une a tecnologia visionária com as inovações ligadas à transmissão, suspensão, digitalização e sustentabilidade. O Aicon também é projetado para operação puramente elétrica e deverá cobrir distâncias entre 700 e 800 km com apenas uma carga de bateria.

Esse sedã de luxo é um modelo 2+2 lugares, de quatro portas, e mostra as vantagens do transporte individual combinadas com o ambiente luxuoso de uma cabine de primeira classe de avião. O interior sem volante ou pedais oferece todos
os confortos da moderna eletrônica de comunicações e uma perfeita ergonomia.

Com design surpreendente, as grandes superfícies de vidro na parte dianteira e traseira, bem como as janelas laterais significativamente convexas, criam a imagem de amplo espaço para os viajantes.

Uma coisa que esse veículo de condução autônoma não precisará mais são os faróis de longo alcance. No lugar deles, há um sistema de sensores de radar e laser que “enxerga”, mesmo no escuro, e pode encontrar o caminho de forma confiável e detectar eventuais obstáculos a tempo de evitar colisões.

Quatro motores elétricos (um instalado em cada roda) garantem autonomia de aproximadamente 800 km com uma única carga. A potência estimada é de 350 cv, com torque de 56 kgfm.  

Mercedes-AMG Project One DNA da Fórmula 1

Para celebrar o 50º aniversário de sua divisão de superesportivos, a Mercedes-Benz apresentou sua maior novidade durante o Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt: o Mercedes-AMG Project One, primeiro veículo de passeio a utilizar a tecnologia híbrida da Fórmula 1. Conhecido como “hypercar”, ele tem mais de 1.000 cv de potência e velocidade que supera os 350 km/h.  

Com produção limitada a 275 unidades, o Project One possui design impactante. A cabine avançada abre espaço para o motor central-traseiro, enquanto os paralamas dianteiros ressaltados têm grelhas de refrigeração automáticas. Na parte de trás do carro, há uma enorme barbatana dorsal, que se soma ao aerofólio ajustável para dar estabilidade. O Project One possui cinco motores, sendo um convencional e quatro elétricos, podendo rodar apenas na eletricidade. O volante, inspirado nos carros de Fórmula 1, possui base retangular, é repleto de comandos e possui luzes para a mudança de marchas. Para auxiliar o condutor, há duas telas LCD de dez polegadas que exibem as informações dos demais sistemas do carro. No console, apenas alguns comandos e recarregador por indução para o celular.

Jaguar E-type Zero Releitura de um clássico

“O E-type Zero combina a reconhecida experiência dinâmica do E-type com um desempenho aprimorado por meio da eletrificação”, define Tim Hannig, diretor do Jaguar Land Rover Classic, sobre o lançamento da marca apresentado durante o último Tech Fest, em Londres. O E-type Zero oferece excelente desempenho: atinge 100 km/h em apenas 5,5 segundos, cerca de um segundo mais rápido do que um E-type Série 1. Para combinar o novo motor elétrico do E-type Zero com a configuração dinâmica do E-type original, a montadora limitou a saída de energia do veículo, que possui motor elétrico de 220 kW e bateria de íons de lítio, com dimensões e peso semelhantes ao motor XK de seis cilindros usado no E-type original. O E-type Zero possui autonomia de 270 km, ajudada pelo baixo peso e boa aerodinâmica. Ele usa uma bateria de 40 kWh, que pode ser recarregada em casa durante a noite (normalmente de seis a sete horas, dependendo da fonte de energia).