Cíntia Dicker: uma gaúcha de sucesso

Além de linda e famosa, a modelo internacional Cíntia Dicker é a atual dona do coração do bom vivant Rico Mansur. O jogador de pólo e empresário, que contabiliza em seu currículo vários namoros com mulheres do mundo fashion, selou o noivado com a gaúcha de sardas e cabelos ruivos depois de cinco meses de namoro. Num papo sobre carreira, moda e beleza, GW tentou descobrir os segredinhos da moça para fisgar o coração de Mansur

Por Lilian Anazetti

Ela estava passeando num shopping em Novo Hamburgo (RS) quando foi descoberta por um olheiro. Ele a convidou para um teste em São Paulo, ela aceitou, e a partir daí tudo mudou na vida de Cíntia Dicker. Trabalhos internacionais, uma nova vida em Nova York, longe da família, e o glamour do mundo fashion. “Eu acho que o meu diferencial está no tom da pele e nos meus cabelos ruivos, que nunca tingi. Mas a personalidade da modelo também conta muito. É uma coisa marcante e que faz você cativar novos clientes”, diz ela. Cíntia nasceu em Campo Bom, no Rio Grande do Sul, e logo depois de revelada, aos 16 anos, já estava em Milão, na semana de moda. “Nunca me esqueço quando desfilei para a Gucci”. Logo em seguida ela fotografou para a Vogue italiana e brasileira. “Eu era muito nova e isso foi importante para mim. Os clientes começaram a me ver de outra forma”.

Às vezes sexy, às vezes menina, Cíntia é hoje uma mulher de 25 anos, segura de si e com um currículo invejável. Já desfilou para grifes como Anna Sui, Peter Som, Matthew Williamson, Lanvin, Dolce&Gabana e Victoria´s Secret. Fez campanhas publicitárias para Yves Saint Laurent, Benetton, magazine H&M, L’Oréal, Moschino, Cavalli e tantas outras marcas mundialmente famosas. “O olhar e a maneira como você se comporta diante das câmeras dizem se você está sexy ou não. Além disso, acho que a beleza natural, sem nada forçado, já é sexy por si só”.

Esse domínio das expressões, o conhecimento apurado do corpo, do estilo e da performance que se deve adotar a cada trabalho foram sendo aprendidos e moldados ao longo do tempo. Hoje, no auge dos seus dez anos de profissão, ela consegue estar em sintonia total com o que as grandes grifes desejam, por isso é uma das mais requisitadas do mercado fashion. “Quando comecei, nem sabia o que realmente era esse mundo da moda. Não conhecia modelos, nem nada. Fui sendo eu mesma e me conhecendo a cada trabalho”.

 

Gingado brasileiro: fórmula de sucesso


Mas, afinal, o que faz das brasileiras as modelos mais desejadas da atualidade? Para Cíntia, em primeiro lugar, a diversidade de estilos. “Temos ruivas, negras, loiras, morenas, isso é muito interessante para as marcas. Outra coisa é a sensualidade que a brasileira tem ao andar e fotografar, é uma coisa bem característica nossa. Isso é muito bem visto e apreciado no mercado da moda”.

Nesse meio de beldades, outro detalhe fundamental é o corpo. Cuidar da aparência é obrigação para um futuro rentável e brilhante. “Eu como de tudo, não abro mão de nada, mas, lógico, com moderação. Afinal, preciso do meu corpo para trabalhar. Moro em Nova York e faço tudo a pé, o que já ajuda bastante. Mas também malho numa academia. No verão, aproveito a piscina do condomínio. Outras coisas importantes são manter a pele bem cuidada, dormir bastante, beber muita água e sair de férias, porque isso te renova e te faz feliz. Uma modelo feliz, bem resolvida, tem uma energia diferente, que faz as pessoas gostarem de trabalhar com você”. Muito exigente consigo mesma, Cíntia está sempre se aperfeiçoando. Para ela, é a experiência de vida que vai despertando essa vontade de ser – e estar – cada vez melhor. “Eu gosto de ver minhas fotos, assistir aos desfiles, porque sempre acho que posso melhorar. É nesses momentos de análise que consigo perceber o que faltou, o que ainda pode ficar melhor. Esse senso crítico e exigências vêm com o tempo de profissão”.

Pensando em estar sempre radiante, mesmo longe dos flashes, ela revela um dos seus hobbies preferidos. “Amo comprar maquiagens, sou fascinada, mesmo não sabendo me maquiar”. Ainda sobre beleza, ela não esconde que adora fazer as unhas no salão, massagens e dedicar um tempo a seus creminhos diários. “São fundamentais para a beleza da pele”.

O casamento com Rico

Será que esses truques ajudaram na conquista do coração de Rico Mansur, o bon vivant com fama de namorador? Os dois se conheceram em Nova York há seis meses, numa festa de Halloween, e logo engataram o namoro. O pedido de casamento veio em seguida, acompanhado de um anel de diamante em forma de coração. “Ainda não marcamos a data, mas já estou me organizando para ficar mais tempo em São Paulo. Quero um lugar fixo. Minha vida é um pouco complicada, porque viajo quase toda semana a trabalho para um lugar diferente no mundo. Já a vida dele é no Brasil; tentamos estar juntos sempre que podemos”.

Voltando aos motivos que fizeram o empresário e jogador de polo desejar levá-la ao altar, Cíntia os define numa só palavra: afinidade. “Viramos amigos e descobrimos muitas coisas em comum. Aí tudo aconteceu naturalmente. Ele é uma pessoa muito carinhosa, cuidadosa, me manda flores onde eu estiver”. Depois de trocar o apartamento que dividia com as amigas em NY por um cantinho só seu, de optar por ficar em casa curtindo um bom filme, a ir a baladas, Cíntia parece estar vivendo um momento de grande serenidade. “É bom quando tudo vai bem, carreira, amor. Estou tranquila, sim, e muito feliz”.

A top Cintia Dicker (Prime Talents) Fotografada por André Schiliró, Edição de Moda: Dudu Farias Beleza: Krisna Carvalho Tratamento de imagem: Tiago Rocha Realização: Dinho Batista

Leia essa e outras matérias na Go’Where n° 93