Minha mãe, minha amiga

Ser mãe é um momento único na vida de qualquer mulher. O corpo passa por transformações e a vida dá um giro de 360° – as prioridades mudam e os filhos passam a ser o centro das atenções. Pedimos a seis lindas mamães para contarem como é a relação com os filhos.

Por Malu Bonetto e Zilda Brandão

Fotos: Daniel Cancini e Wellington Nemeth

Foto: Viridiana Brandão.

“Quando a gente é mãe, somos coadjuvantes da própria vida já que os filhos estão sempre em primeiro lugar”
Patricia Maldonado, mãe de Nina e Maitê

Quem vê a jornalista no comando do Primeiro Jornal, da TV Band, ao lado de Luciano Faccioli, não imagina que ela acorda às 4:30 da manhã e que em muitas noites acaba não conseguindo dormir por causa da inquietação das duas filhas – frutos do seu casamento com o apresentador Guilherme Arruda. “É difícil acordar muito cedo, mas amo meu trabalho e preciso dele pra ser feliz também. Mas vendo o lado bom das coisas: com esse horário, volto cedo pra casa e fico bastante tempo com elas.” E é nesta hora que os ela aproveita para levar as meninas ao teatro, cinema, parques e descobre novas atividades interessantes para fazer com elas.
“A relação entre as duas é como de qualquer irmão, de amor e muito ciúme. Mesmo porque elas são muito diferentes: Nina, hoje com dois anos e oito meses, é mais parecida fisicamente comigo e mais agitada e irritadinha como eu. Já a Maitê, um ano e dois meses, é a cara do pai e calma como ele”, derrete-se Patricia.
Para as mulheres que ainda tem dúvidas sobre ser mãe, Patrícia mando o recado: “se há dúvida é porque a pessoa não esta preparada e, nesse caso, nem deveria tentar engravidar, pois é preciso ter muita certeza do que quer e saber que ser mãe é maravilhoso, mas dá trabalho!”

“Ser mãe é aprender diariamente a rir e chorar com os filhos, é participar 100% da vida deles”
Elaine Mickely, mãe de Luna e Luigi

A atriz Elaine Mickely, casada com o apresentador César Filho, exibe uma silhueta de deixar qualquer mulher com inveja, principalmente ao lembrarmos que ela tem dois filhos – Luna (12 anos) e Luigi (9 anos) -, e que engordou, em média, 25 kg em cada gestação. “Acredito que por ter engravidado muito jovem, ter optado por sopas líquidas e sucos após a liberação médica com certeza contribuíram para eu voltar a boa forma de maneira rápida.” Mas ela também conta um segredinho: “quando as crianças completaram um mês, comecei a usar cinta modeladora com tecido emborrachado para recuperar minha forma antiga.”

Elaine revela que sempre sonhou em ser mãe, mas não imaginava que isso iria acontecer tão cedo. “Mas logo que eles nasceram parecia que eu exercia esse papel há muito tempo, é uma sensação inexplicável mesmo porque me tornei mais madura em todos os sentidos.” Com três anos de diferença entre eles, os filhos de Elaine e César são muito amigos, mas é claro que rolam aquelas briguinhas… “Mas poucos minutos depois eles já estão brincando como se nada tivesse acontecido”, diverte-se a mãe, que consegue conciliar muito bem a carreira de atriz com ser mãe. “Minha vida e meus horários são moldados pelo deles e o momento mais feliz do meu dia é quando estamos juntos vendo um filme, na piscina, brincando, andando de bicicleta e até cantando no videokê.”

“Ser mãe mudou totalmente minha rotina, agora não faço nada sem pensar nelas antes!”
Laura Wie, mãe de Sophia e Lívia

Quando se fala em maternidade, Laura Wie é categórica ao dizer que sempre quis ser mãe e que essa experiência completa uma mulher. Mãe de duas meninas – Sophia (14 anos) e Lívia (10 anos) -, a repórter do Programa Amaury Jr., da Rede TV!, diz que elas têm a mesma maneira de pensar e a ética que a loira herdou da sua mãe. “Trocamos informações, estudamos juntas sempre que o assunto envolve a área de humanas e compartilhamos os mesmos objetivos de vida e futuro. Elas me ensinaram a ter mais tolerância, paciência e a entender que nunca mais na vida terei controle das minhas coisas ou horários”, conta Laura. Ela conta ainda que costuma brincar que aprendeu a viver com a imperfeição, já que é bem difícil que suas filhas mantenham a casa, ou melhor dizendo, seus quartos arrumados como a própria Laura gostaria.

Apesar do ritmo das gravações do programa, Laura sempre arranja um tempo na agenda para curtir as duas, seja nas compras no final na tarde ou em um jantar no restaurante que elas adoram! “Durante os sábados o programa favorito da turma é passar o dia no Lady Fina, Café que abri há um ano e meio. Já aos domingos, gosto de levá-las em exposições, mas de vez em quando ficamos literalmente só jogados em casa, curtindo a preguiça e vendo um bom filme.”

“Educar é uma arte, uma tarefa constante que exige muita dedicação”
Eliandra Mendes, mãe de Felipe e Carolina

Quem olha para Eliandra Mendes, executiva do mercado financeiro com especialização em Finanças pela Georgetown University e Expansão Cognitiva pela Harvad University, não imagina que ela seja daquelas mulheres que acompanham de perto o dia a dia da família. Sempre muito linda e elegante, ela sabe como ninguém supervisionar o lar e dispensa toda a atenção necessária aos filhos. É uma grande companheira e amiga. Mas quando dizemos companheira, é par valer mesmo, tanto que procura ser o mais participativa possível em todos os esportes praticados pelos filhos Felipe (12 anos) e Carolina (17 anos).

Felipe adora futebol, basquete, lutas e esquis na neve e no mar, além de tocar guitarra. Carolina tem como hobby tocar violão, ler, andar de bike, correr, praticar equitação e esquiar na neve.

Orgulhosa da prole, Eliandra diz que sua relação com os filhos é muito enriquecedora e que eles conversam muito sobre temas como religião, educação, saúde, cultura, política, Direitos Humanos, meio ambiente… “Desde pequenos eles têm seus pontos de vista e são informados do que está acontecendo no mundo”. Ela também conta que eles a admiram e a respeitam como profissional, já que sabem o quanto ela gosta e se realizo com o trabalho.

“Abri mão de muita coisa para acompanhar o crescimento dos meus filhos”
Regina Giacomelli Politi, mãe de Simone, Fernanda, Guilherme e Ricardo

Psicóloga conhecida por seu trabalho com casais e famílias, Regina Giacomelli Politi é daquelas mães que realmente sabem como usar a psicologia na criação dos filhos – ela tem quatro!

Apelidada de mãe coruja pelos filhos Simone (18 anos), Fernanda (20 anos), Guilherme (23 anos) e Ricardo (25 anos), Regina sempre teve como prioridade em sua vida se dedicar a eles, tanto que renunciou a muitos projetos profissionais para se acompanhar de perto o crescimento da prole. “Eu me orgulho dos meus filhos!

Eles são extremamente educados, inteligentes, gentis e grandes companheiros. Minha grande alegria é a excelente formação escolar deles com responsabilidade no trabalho e suas posturas.”

Para Simone, sua mãe é a amiga de todos os momentos, sempre muito companheira e disposta a ajudar. Fernanda concorda e ainda afirma que a mãe está presente em todos os momentos em que ela e seus irmãos precisam. “Ter uma mãe como a minha é um privilégio. Ela é muito dedicada, atenciosa, elegante e ótima psicóloga”, elogia Guilherme. Já Ricardo – que não participou da foto pois estava em um compromisso de trabalho -, fez questão de mandar uma mensagem pelo celular para fazer sua singela homenagem à mãe: “ela é exemplo de dedicação, amizade, companheirismo e, sobretudo, sempre está cheia de amor para nos dar”.

“Meus filhos são uma dádiva de Deus e sou muito feliz por isso”
Maria Eugênia Dickerhof, mãe de Oliver, Stephanie e Rodrigo Guilherme

Exemplo de elegância e charme, Maria Eugênia dedica seu tempo ao trabalho e aos filhos Oliver (29 anos) e Stephanie (26 anos), do primeiro casamento, e Rodrigo Guilherme (12 anos), do atual casamento com um empresário proprietário de uma corretora de valores.

Dona da rede de salões de beleza Shades Studio e da representação no Brasil da conhecida marca austríaca Wolford, especializada em body e lingeries de luxo. “Meus dois filhos mais velhos trabalham comigo e procuro ensinar a eles a honestidade e a dedicação para obterem sempre sucesso na carreira. Não me intrometo na vida deles, mas estou sempre participando de tudo que fazem, mesmo que seja de longe. Viajamos muito juntos e, recentemente, estivemos em Aspen. Eles são uma dádiva de Deus e sou muito feliz por isso”, completa Maria Eugênia.

A admiração que ela sente dos filhos é totalmente recíproca. “Minha mãe é um exemplo de dedicação e amor, procuro sempre seguir seus passos”, comenta Stephanie. O filho Oliver diz que, como todos os filhos, às vezes, tem uma briguinha com a mãe, mas é tudo passageiro. “Minha mãe é um grande exemplo em minha vida. Igual a ela, só ela mesmo que nos dá muito amor, carinho e atenção”, diz o rapaz. Já o caçula Rodrigo Guilherme diz que a mãe é sua grande amiga. “Ela é minha segunda professora, me ajuda nos deveres da escola e me acompanha em tudo que faço, sem contar que me mima muito.”

* Maria Eugênia veste Lanvin e sapatos Sérgio Rossi.

Leia essa e outras matérias na Go Where edição 98.