São Paulo, capital Matarazzo

Sempre elegante, com aparência de banho tomado, envergando ternos clássicos de alfaiate e representando a quarta geração brasileira de sua mitológica família, o Secretário da Cultura do estado de São Paulo se gaba de conhecer todos os limites e os problemas da mais remota periferia da metrópole, onde costuma ir de trem

Por Celso Arnaldo

Um sobrenome que tem lugar mitológico na história de São Paulo comanda hoje a Secretaria de Cultura do Estado. Andrea Matarazzo já foi também, na qualidade de coordenador das subprefeituras, uma espécie de xerife da cidade. Antes disso, em nível federal, foi Secretário da Comunicação Social de FHC e, na esfera internacional, embaixador do Brasil em Roma. Tudo isso – diz ele – o credencia ao próximo passo que pretende dar: concorrer à sucessão do prefeito Gilberto Kassab. A existência de um prefeito Matarazzo seria quase uma justiça poética para uma família que chegou à cidade há 130 anos, na pessoa do tio-bisavô de Andrea, Francesco Matarazzo – que se tornaria o maior empreendedor brasileiro do século 20.

Leia a matéria completa na revista Go’Where n° 92