“Em 2013 eu prometo…”

Dezembro é o mês universal das promessas. Só que desta vez a gente vai ajudar você a tirar algumas do papel – ao menos no quesito beleza. Acha difícil conseguir se desvencilhar dos maus hábitos? É, ninguém falou que é fácil… Mas vamos fazê-la entender como as más atitudes prejudicam seu visual e mostrar o melhor caminho para conquistar resultados rápidos e efetivos. Pronta para colocar as dicas em prática?

Por Ana Luísa Monteiro
Fotos Sidney Tuma

“DESACELERAR A MENTE”

A correria do dia a dia, o trânsito, o estresse do trabalho, as decisões de casa… Tudo isso deixa a cabeça a mil e cansa muito a beleza, literalmente. Sim, porque, se você tem tanta coisa para se preocupar, não tem tempo para dar atenção a você mesma e acaba deixando os cuidados de lado. E isso é muito errado. Além disso, o estresse prejudica a renovação celular, provoca perda de elasticidade cutânea, causa olheiras e forma rugas.

Bem calminha: o primeiro passo é parar para respirar. Mesmo naqueles dias em que a sua agenda estiver lotada, dê um tempo entre um compromisso e outro, tome um copo d´água e deixe os problemas longe da sua mente. Para ajudar, aromatize o ambiente com óleos essenciais que acalmam, como sândalo, olíbano e lavanda.

“NÃO DORMIR DE MAKE”

Claro que você merece se jogar na cama depois de chegar tarde da balada, exausta de tanto dançar, mas não sem antes dar uma passadinha no banheiro para fazer um bom uso do demaquilante. Os resíduos da maquiagem entopem os poros, tornando a pele opaca, sem vida, áspera e com tendência a cravos e espinhas.

Cara lavada: resolver esse mau hábito não tem segredo, é só se condicionar a remover o make antes de deitar. Um truque esperto para não ceder à tentação de cair no sono toda produzida é deixar o demaquilante e o algodão no quarto, ao alcance da mão. Outra dica perfeita é lançar mãos dos lenços demaquilantes; mais fácil e prático, impossível! Para _ car perfeito mesmo, _ nalize o processo com um creme para a área dos olhos e outro noturno para o restante do rosto. Em poucos dias você vai notar que esse esforço vale a pena.

“ACABAR COM OS PNEUZINHOS”

Não é nada legal ter excessos saltando pelas laterais da calças. Mas, além da estética, a saúde também perde com essas sobrinhas. A gordura localizada na região abdominal pode causar doenças e disfunções orgânicas, como cardiopatias, síndrome metabólica e maior resistência à insulina, o que leva ao diabetes tipo 2, entre outras.

Toda sequinha: para reduzir a adiposidade de forma saudável, concilie uma reeducação alimentar com exercícios físicos. É essencial evitar gorduras saturadas (leite integral, carnes gordas e queijos amarelos) e trans (fastfood, salgadinhos, margarinas), e carboidratos refinados (pão francês, biscoito, macarrão, bolo, chocolate).

“PARAR DE ROER UNHAS”

Além de ser deselegante ficar com as mãos na boca o tempo inteiro, essa péssima atitude tira a delicadeza e a beleza das mãos, além de deixar sequelas que “queimam o filme”, como unhas tortas e encravadas. E nem adianta querer camuflar o mal indo à manicure: o esmalte, seja qual for a cor, só vai chamar ainda mais a atenção para o problema.

Garras afiadas: normalmente, o hábito de roer as unhas está ligado à ansiedade – tanto que, muitas vezes, a pessoa nem percebe que está com as mãos na boca. Se esse for o seu caso, vale a pena fazer uma avaliação médica para descobrir a causa da ansiedade. Outra pedida é manter as unhas sempre curtinhas, assim não há o que roer.

“FAZER BANHO DE CREME”

Claro que é muuuuito mais gostoso ter um especialista cuidando do nosso cabelo. Mas o fato é que o cuidado não deve ser limitado às vezes em que você vai ao salão. Para manter os resultados conquistados, você precisa dar uma forcinha em casa. Senão, seu cabelinho pode ficar seco, quebradiço e sem vida.

Cremeterapia na cabeça: a hidratação com máscaras caseiras pode trazer resultados interessantes se for feita da forma correta. Na prática, é preciso lavar e enxaguar bem os  fios, tirar o excesso de água com a toalha, aplicar o cosmético, massagear mecha a mecha e deixar agir pelo tempo estipulado na embalagem com o cabelo envolvido em uma touca de alumínio, que promove um aquecimento, facilitando, assim, a penetração dos ativos na fibra capilar. Essa operação deve ser repetida semanalmente.

“NÃO ESPREMER CRAVOS E ESPINHAS”

Tem gente que, de tão acostumada a cutucar a pele, leva os dedinhos ao rosto tão naturalmente e só sente a agressão quando provoca um machucado, que na maioria das vezes sangra. Nada higiênico, nem bonito de se ver… Mas isso não é o pior. Esse costume acarreta cicatrizes e manchas irreversíveis. Sem contar que, quando se espreme uma espinha, ela pode aumentar o processo inflamatório formando um cisto cheio de pus.

Sem acne: policie-se para nunca mais mexer nas espinhas. Realize mensalmente limpeza facial com uma esteticista para eliminar os cravos e consulte um médico para iniciar um tratamento especial.

“ESCUTAR O MEU CABELO”

A falta de cuidados torna os fios danificados e quebradiços, dando a sensação de que eles não crescem nunca. Mas só lavar e condicionar não é suficiente para afastar esses probleminhas. É preciso observá-los, sentir seu toque, analisar o brilho, enfim, ver o que ele precisa naquele momento, já que suas necessidades variam conforme o período e as atividades da dona da cabeleira em questão. Por exemplo, se você vai à praia ou piscina, seu xampu de lavagem diária não será capaz de eliminar os resíduos de sal ou cloro, que deixam as mechas pesadas, opacas e ásperas.

Como comercial de xampu: para conquistar um visual arrasador é necessário usar produtos específicos para o problema que deve ser resolvido no momento, como excesso de oleosidade e falta de brilho. Na dúvida sobre qual cosmético comprar, converse com o cabeleireiro, que vai saber indicar a melhor opção para você. Além disso, é importante visitar o salão semanalmente ou a cada quinzena para hidratar as madeixas a fundo, já que só as máscaras caseiras não dão conta do recado; retoque a coloração a cada 45 ou 60 dias, que é a forma mais rápida de iluminar o visual. Também não dá para fugir do corte, nem que for só das pontinhas a cada dois meses, em média, para eliminar pontas duplas e ressecadas.

Leia essa e outras matérias na Go’Where n° 96