Amaury Jr. visita Hong Kong e Cingapura

Amaury Jr. fala dos lugares mais badalados de Cingapura e Hong Kong que ele descobriu em sua última viagem pela Ásia
Por Leonardo Millen

 

Que Amaury Jr. conhece como poucos os melhores endereços do Brasil ninguém duvida. Mas o apresentador também excursiona regularmente pelo exterior e faz o que mais gosta: visitar os lugares mais badalados de cada destino. Amaury esteve este ano em Cingapura e lá aproveitou para conhecer os principais pontos turísticos, as curiosidades, a cultura e um pouco do que a Ásia tem para oferecer. “As viagens não são apenas turísticas, mas têm, principalmente, o objetivo de garimpar os aspectos mais acentuados da cultura dos países, comparando ao nosso país, e sugerir para os brasileiros endereços curiosos e emocionantes”, revela Amaury. E endereços curiosos não faltaram na viagem. Ele aproveitou para conferir a Singapore Flyer, a maior roda-gigante do mundo.
São 28 módulos que acomodam 28 pessoas cada e que alcançam 165 metros de altura. “Sabe por que 28? Na filosofia oriental, o número 28 significa ‘fácil de prosperar’. A bordo da roda-gigante é possível fazer festas, baladas, jantares românticos, tudo muito personalizado. O investimento neste ‘brinquedo’ foi de mais de 200 milhões de dólares. Tudo na Singapore Flyer é influenciado pelo feng shui, até mesmo a direção em que a roda gira”, conta Amaury. Cingapura é, proporcionalmente, o lugar com maior número de milionários no mundo. A cada 25 pessoas, uma tem mais de um milhão de dólares na conta. Um lugar que realmente respira
prosperidade. Por lá já passou muita gente importante do cinema, como Charles Chaplin, que sempre ficava no Ruffles Hotel, onde Amaury também se hospedou. Há bairros temáticos, como o Little Índia, Arab Street, Chinatown e Holland Village. Aliás, é neste que fica outra das grandes atrações da cidade visitada por Amaury: o Hotel Marina Bay Sands, um resort de alto luxo de cinco bilhões de dólares, com 2.650 apartamentos em 55
andares. Este marco do turismo local tem uma arquitetura originalíssima.

São três torres que abrigam o hotel e uma plataforma no topo em forma de navio. Ali há de tudo: restaurantes pilotados por renomados chefs, um cassino, shopping center com todas as grifes de luxo, teatros (estava em cartaz The Lion King, da Broadway) e o novo museu da cidade, que abriga uma exposição de Van Gogh. Além disso, tem a mais alta piscina do mundo, com 150 metros. “A visão de lá é deslumbrante! Mas a externa também. À noite, feixes de luz valorizam ainda mais o gigantesco edifício que pode ser visto de longe. Simplesmente fantástico”, diz Amaury.
Veja a matéria completa na revista Go’Where nº88.