Expedição de Maceió a Recife pelo litoral

Experimentar um carro absolutamente novo em uma viagem pela costa nordestina é garantia de grandes emoções.

Por: Leonardo Millen

Quando a Honda convidou Go’Where para testar seu lançamento, o WR-V, surgiu uma dúvida. Afinal, tudo o que se sabia do modelo é que ele era um projeto brasileiro de um SUV compacto derivado do Fit. Mas a equipe da montadora garantiu que não só nos surpreenderíamos com o carro, mas também com o roteiro da viagem-teste que faríamos. O destino escolhido foi serpentear pelo belíssimo litoral nordestino, mais especificamente o trecho entre Maceió e Recife.

Partimos para Maceió para uma viagem de experiência, algo muito diferente do que apenas testar o carro num fim de semana. No desembarque na capital alagoana, já tivemos nosso primeiro encontro com o WR-V. E foi bem positivo. O carro tem linhas modernas, é nitidamente mais alto do que um carro de passeio normal e é bem compacto. Ponto positivo logo de cara para o porta-malas, que pode ser incrivelmente re-batido para caber até uma prancha ou uma bicicleta, mas acondicionou a bagagem de duas pessoas com sobra. O grupo de seis jornalistas convidados se dividiu em duplas, e seguimos em comboio de cinco WR-Vs, somados aos dois carros que levavam a equipe técnica de filmagem e o guia. Com roteiro baixado no painel multimídia, som lounge de um pen drive e ar-condicionado silencioso e eficiente, seguimos confortavelmente até a orla de Maceió. O legal é que ninguém se conhecia e cada um tinha um perfil diferente, segundo idade, experiência, veículo, estilo… Ou seja: a interação também seria um teste. Iríamos passar três dias juntos, do café da manhã ao “boa noite, pessoal”.

Primeiro dia

Almoçamos em Maceió, no restaurante Alagoas by Wanchako, no conhecido Jatiúca Hotel & Resort, pratica-mente integrado à orla da capital. O restaurante, sob o comando da chef Simone Bert, aposta na culinária peruana com um forte sotaque local e atrai também não hóspedes. Nossa pedida foi um Arroz de polvo com camarões flambados. A organização acertou ao adicionar a alta-gastronomia ao roteiro. Seguimos pelas estradinhas no litoral norte de Alagoas até a Pousada do Toque, numa praia praticamente deserta, com piscinas naturais em frente a uma bancada de arrecifes. Fomos de jangada até lá, para a experiência de fazer um snorkeling. Outro destaque foi a comida do hotel, preparada pelo simpático chef conheci-do como Simplicidade. Experimentamos um prato à base de frutos do mar com ingredientes diretos de sua horta orgânica. Aproveitamos também a bela sauna com piscina interna, a piscina máster e o conforto do chalé.

Segundo dia

Despedimos-nos da Pousada do Toque de-pois de um ótimo e farto café da manhã e embarcamos no nosso WR-V para outro trecho de estrada rumo ao norte em direção a Pernambuco. Outro grande acerto da organização foi optar por estradas que margeiam a costa. Isso nos garantiu não só belos visuais, mas também entrar em contato com a realidade do interior nordestino, de casas e povo extremamente simples. E também testar o desempenho do carro, que, por ter uma configuração um pouco mais robusta (suspensão, amortecedores, pneus…), suportou bem a buraqueira e as condições precárias de alguns trechos das estradas. O câmbio automático e a potência do motor 1.5 também não fizeram feio nas subi-das, descidas e ultrapassagens, mesmo com o ar-condicionado ligado. O ponto alto foi a travessia de balsa que sai de Porto de Pedras para chegar a Japaratinga pelo Rio Manguaba, habitat de peixes-boi que costumam acompanhar as embarcações. A viagem é rápida e, infelizmente, não vimos nenhum, mas nos extasiamos com o visual de um imenso farol no alto do morro ao fundo. Do outro lado, seguimos pela Estrada de Japaratinga, que vale ser apreciada, pois segue o contorno do mar por praias, recifes e falésias. Aliás, paramos em um dos mirantes para a tradicional foto, água de coco e sorvete de frutas locais. 

Seguimos e passamos pelo talvez mais famoso polo turístico de Alagoas. Maragogi conquista turistas de todo o Brasil pela beleza de suas praias e piscinas naturais, como a famosa Galés de Maragogi, imenso banco de areia rodeado por corais a seis quilômetros da costa. Não visitamos a maravilha, mas pudemos apreciar sua vista a partir do restaurante Bora Bora, que é “pé-na-areia” na Praia dos Carneiros, onde comemos uma bela moqueca de frutos do mar e suco de cajá. Nosso destino era o Nannai Beach Resort & SPA, em Muro Alto, na região de Porto de Galinhas, um resort de alto nível, com estrutura e bangalôs construídos sobre espelhos d’água cercado por três mil coqueiros, manguezais, Mata Atlântica e exuberantes jardins tropicais. A praia em frente tem um trecho protegido por arrecifes que formam uma enorme piscina natural de águas cristalinas e areia branca. Nem precisa dizer que não resistimos a momentos de dolce far niente. O bangalô também impressiona por sua piscina privativa, conforto e decoração rústica chique. Outros destaques do resort foram o SPA, onde pudemos experimentar uma sessão de massagem relaxante, sua farta gastronomia em regime de buffet e um pub que descobrimos sem querer, onde curtimos uma noite superagradável embalados por cervejinhas e músicas que escolhíamos em uma jukebox.

Terceiro dia

Deixamos o Nannai e rumamos para Recife, a apenas 54 km, pela BR-101, que passa pelo Cabo de Santo Agostinho, de onde pudemos avistar aquele imenso gerador eólico e os navios cargueiros ao fundo. Mas desviamos para a PE 060, que cruza a Reserva do Paiva um pouco antes de Recife, onde paramos para aproveitar a bela paisagem a partir de um mirante sobre o mar. E não resistimos em testar o WR-V em um trecho de areia entre os coqueiros. Passou no teste.

Chegamos finalmente a Recife, onde nos esperava um belo almoço de despedida no restaurante Mingus, na Praia de Boa Viagem. Um ambiente sofisticado com pratos de cozinha contemporânea preparados pelo chef Rogério Costa. Comemos Carpaccio de carne ao pesto de manjericão com brotos de agrião, de entrada, Polvo cozido e grelhado e fetuccine na manteiga de paprika picante – com Goiabada crocante, mousse de queijo do reino, espuma de goiaba e tuille de castanha-do-pará, com sorvete de bolo de rolo, como sobremesa.

Na saída, nos despedimos do nosso WR-V e seguimos na van para o aeroporto para pegar o voo de volta a São Paulo já com uma ponta de saudades. O carro foi um ótimo companheiro de uma linda viagem de experiência.

 

Serviço

Restaurante Alagoas by Wanchako Jatiúca Hotel & Resort
Rua São Francisco de Assis, 93 Jatiúca – Maceió (AL)
www.wanchako.com.br
Tel.: (82) 3235.2151

Pousada do Toque
Rua Felisberto de Ataíde s/n São Miguel dos Milagres (AL)
www.pousadadotoque.com.br
Tel.: (82) 3295.1127

Restaurante Bora Bora
Praia dos Carneiros, Tamandaré (PE)
www.bbcarneiros.com.br
Tel.: (81) 3676.1482

Nannai Resort & Spa
Rodovia PE 09, km 3 Muro Alto – Ipojuca (PE)
www.nannai.com.br
Tel.: (81) 3552.0100

Restaurante Mingus
Rua do Atlântico, 102 Boa Viagem – Recife (PE)
www.restaurantemingus.com.br
Tel.: (81) 3465.4000