Herança da Nobreza

Heranca da nobreza

A Áustria vive e respira história em seus castelos, palácios, teatros e museus. As atividades culturais são famosas, principalmente na música, liderando os festivais clássicos no mundo. Viena centraliza toda essa riqueza com esplendor e exuberância. A cidade é um ponto de encontro entre o velho e o novo, o tradicional e o moderno, entre o lifestyle imperial e o contemporâneo

Por: Luciano Garcia, de Viena

 

TURISMO Viena

Quase 100 anos após a morte do imperador Franz Joseph, senhor absoluto da monarquia do Danúbio por 68 anos, Viena continua cheia de encantos a cada esquina. A capital  da música clássica deve ser contemplada em toda a sua diversidade.

A mistura única de arte, tradições imperiais e arquitetura deslumbrante deixa um gostinho de quero mais para quem vem conhecer este país encantador. Viena consegue preservar o estilo clássico de ser, aliando a modernidade ao clima de conto de fadas. Uma cidade onde é possível conhecer as principais atrações passeando de carruagem e ao som de violinos. Pelas ruas, estátuas prestam homenagem aos gênios austríacos, como o compositor Johann Strauss. A bordo de um balão, é possível ver do alto não só a arquitetura do centro da cidade, mas as vistas incríveis do rio Danúbio, das montanhas e de suas extraordinárias fortalezas, palácios e castelos.


 

PAIXÃO PELA MÚSICA

São quinze mil concertos por ano. Não é por acaso que Viena é reconhecida como a capital da música. Além de Mozart, foi a cidade natal de Johann Strauss, o rei das valsas. E também fascinou Beethoven. Nas ruas históricas, concertos especiais mudam a programação musical, dando à cidade velha um clima nostálgico e romântico. O edifício da Ópera de Viena é magnífico! Mas engana-se quem acha que Viena só respira passado. A cidade também se orgulha de ser uma das mais badaladas da Europa nas festas de fi m de ano. A fama de Viena como centro de música clássica, teatro e ópera atrai visitantes de todas as partes do mundo. A cidade tambémé celebrada por sua requintada hospitalidade e luxo refinado. Passeando pelo primeiro distrito, encontramos o novo e sofisticado centro de compras: o Golden Quarter é o endereço das grifes internacionais e das exclusivas marcas austríacas.

Fundada há quase duzentos anos, a Lobmeyr é a lendária fornecedora dos fabulosos lustres de cristal dos palácios da dinastia dos Habsburgos.
Suas peças também adornam a Ópera de Viena e o Metropolitan Opera House, em Nova York. Viena também abriga a flagship store da marca austríaca Swarovski. Sempre em busca da perfeição e à frente de sua época, a centenária fabricante de cristais se destaca através de parcerias com grandes designers e estilistas da alta-costura.


HOTELARIA DE LUXO

A Ringstrasse Wiener é a avenida que concentra alguns dos hotéis mais exclusivos de Viena. O estilo “art nouveau” do Hotel Bristol, bem ao lado da Ópera de Viena, se destaca por suas elegantes acomodações e penthouses – como esta, a suíte Príncipe de Gales. Do outro lado da avenida, fica o suntuoso Hotel Imperial. O palácio já foi a residência de príncipes e tem magníficas suítes para quem quiser reviver o clima da nobreza daquela época. O Grand Hotel Wien é um incomparável clássico da Áustria. Tem sido o ponto de encontro da alta sociedade vienense há mais de um século. O hotel rapidamente ficou famoso por estar bem no centro da vida social de Viena. Foi nele que,  em 1894, o compositor Johann Strauss come-morou seu jubileu de 50 anos. Com sua longa e tradicional história, continua sendo um dos hotéis mais luxuosos e exclusivos de toda a Áustria. Já no coração de Viena está o Sofitel Vienna Stephansdom, instalado num edifício de arquitetura contemporânea. O destaque é o Le Loft, restaurante e bar no 18° andar, com paredes de vidro e vistas estonteantes de Viena!


DOCES PRAZERES

Viena é conhecida mundialmente pelo seu café excepcional, que remonta a uma tradição secular de cultura, charme e hospitalidade. A capital da Áustria também é berço de famosas patisseries, muitas delas instaladas nos hotéis mais emblemáticos da cidade. Numerosos hotéis de luxo em Viena possuem uma característica bem doce: seu próprio bolo.
O melhor exemplo disso é o Hotel Sacher, com seu famoso Bolo Original. O bolo do hotel Ritz-Carlton é de chocolate nobre escuro com pedacinhos frutados de laranja.
O Grand Guglhupf, do Grand Hotel Wien, era o preferido do imperador.


QUEM LEVA?
Nossa parceira na viagem foi a Swiss, em voo de São Paulo a Zurique com rápida conexão para Viena (www.swiss.com)

ONDE FICAR?
Grand Hotel Wien: a localização do Grand Hotel Wien é incomparável, bem no centro de Viena, na famosa avenida Ringstrasse Wiener, apenas a alguns passos da Ópera. (www.grandhotelwien.com)

ONDE COMER?
Restaurante Vestibül: a clássica cozinha vienense é apresentada com maestria pelo chef Christian Domschitz.(www.vestibuel.at)

Agradecimentos:
Adriana Martins, da agência Berg, que representa o turismo de Viena no Brasil (www.berg.tur.br); e a Florian Wiesinger, do Vienna Tourist Board, que possui um completo e atualizado portal com todas as informações sobre as atrações da cidade
(www.vienna.info)