Inove e visite o Canadá no inverno

Imigrantes de mais de 130 nacionalidades são a prova da múltipla cultura de Toronto – cujo nome significa “lugar onde as árvores estão na água”, na língua dos índios iroqueses. Talvez seja por essa mistura de tribos, sotaques, crenças e costumes que todos são sempre bem-vindos nessa cidade canadense.

Por: Luciano Garcia

1. Patinar no Gelo

Casas muito bem decoradas por dentro e por fora. Para os simpáticos canadenses, não importam somente aqueles presentes trocados na véspera, mas a celebração do espírito do Natal.Uma atividade imperdível é patinar na Nathan Phillips Square, em frente à sede da nova prefeitura. Você encontra tudo ali: de aluguel de patins a bares para snacks. No Eaton Centre, o supershopping de Toronto, fica instalada a maior árvore de Natal do Canadá, com 30 metros de altura. Para fugir das baixíssimas temperaturas do inverno, a dica é ir aos mercados natalinos indoor. Em um espaço de mais de mil metros quadrados, acontece anualmente o “One Of a Kind Show”, feira com uma infinidade de produtos típicos de Ontário.

2. Visistar a Distillery District

Um lugar que virou sinônimo de arte, cultura e entretenimento é o Distillery District, antiga destilaria que funcionou por mais de 150 anos. Em 2003, a área foi revitalizada com a abertura de galerias de arte, lojinhas, cafés, bares e restaurantes. É lá que fica o tradicional Mercado de Natal de Toronto, que foi apontado diversas vezes como um dos melhores do mundo. No pátio principal, uma imensa árvore de Natal vira ponto de selfies durante toda a noite!

3. Conhecer a Cidade Subterrânea

Para ninguém desanimar de “viver a vida” nos dias gelados, foi construída em Ontário uma espécie de cidade subterrânea. Parece loucura, mas ela existe há mais de 40 anos e funciona muito bem! O Path, que significa caminho em inglês, é o maior complexo subterrâneo do planeta, segundo o Guinness Book. Dentro do Path, existem quatro pisos no subsolo e quase 30 km de extensão, em corredores exclusivos para pedestres. Para quem não conhece, o lugar pode parecer um labirinto, mas é fácil passear por ele. O espaço abriga mais de 1200 estabelecimentos de todos os tipos: lojas, academias, mercados, restaurantes, cinemas e muitos outros. A impressão é de estar andando pelos corredores de um shopping. E mesmo se estiver nevando do lado de fora, a temperatura do Path subterrâneo será sempre agradável.

4. Deliciar-se com a Gastronomia no Inverno

No Canadá, a refeição considerada “do dia” é o jantar. Ele é servido mais cedo, por volta de cinco da tarde. Algumas das comidas típicas do país são o puttine, que é uma batata frita com queijo especial e molho, além do salmão defumado com maple syrup, cuja folha é o símbolo do Canadá.

5. Descobrir a Cidade do Cinema

Toronto tem cenários de filmes inesquecíveis para visitar. A cidade já foi pano de fundo para filmes, que se passam em Nova York, Chicago e Washington, como Robocop, Incrível Hulk, X-men e Wolverine. O ator canadense Jim Carrey concorda que Hollywood pode reproduzir qualquer tipo de cenário, mas o principal motivo de produções aqui são as concessões de créditos e incentivos que o Canadá oferece. Em setembro, acontece o famoso TIFF, o festival de cinema de Toronto que é quase um teste para o Oscar e motivo de orgulho para os canadenses.

6. Apreciar a Arte

A fachada com fragmentos de cristal do Royal Ontario Museum é uma das mais criativas do mundo, projeto do arquiteto Daniel Libesking. O ROM é o maior museu de história natural e cultura do mundo, localizado no coração da cidade. Explore a galeria permanente de dinossauros, do antigo Egito e muito mais. Perto do ROM, fica o museu do calçado, Bata Shoe Museum, com sua coleção de mais de 13.000 pares de sapatos. Além dos museus, há a AGO, a galeria de arte de Ontário, que abriga uma coleção de mais de 80 mil trabalhos. É a maior galeria da América do Norte e inclui trabalhos com vidro esculpidos do arquiteto Frank Gehry e muitos outros artistas internacionais.

7. Passear na Praça Yonge-dundas

Conhecer Toronto a pé, an-dando sem rumo, é uma ótima opção para descobrir os cantos da cidade e fazer ótimas fotos. A principal atração: a Yonge-Dundas Square. A semelhança com a Times Square de Nova York, com seus grandes telões e anúncios de neon, não é por acaso. Shows, festivais, manifestações culturais – tudo acontece na praça fervilhante que traduza alma vanguardista e moderna da capital de Ontário.Se você for visitar Toronto no outono e gostar de natureza, aproveite os lugares ao ar livre: 80% da área da cidade são parques, praças e jardins para serem visitados gratuitamente a qualquer hora do dia. O imperdível é o High Park, com as folhas de maple, símbolo da bandeira canadense, por toda parte.

8. Jantar na CN Tower

Essa torre, no centro financeiro de Toronto, é considerada o principal cartão-postal da cidade. Dois milhões de turistas sobem até o observatório através de um ultrarrápido elevador panorâmico. Segunda torre mais alta do mundo, com 553 metros, a CN só perde em altura para o Burj Al Khalifa, em Dubai. Além do observatório, na parte maior, há, acima, um restaurante cinco estrelas, o “360”. O nome combina com o movimento contínuo que a estrutura giratória faz, para o visitante não perder nenhuma vista da metrópole.

9. Comprar no Empório Pusateri’s

Fruto de uma parceria com a Saks Fifth Avenue, o recém-inaugurado Empório Pusateri’s é, sem dúvida, a grande atração gastronômica do inverno em Toronto. Fundado por uma família italiana em 1962, no centro da metrópole, o empório reúne os melhores produtos alimentícios do país. A essência e o cuidado que os curadores tiveram na seleção do melhor em cada categoria se torna uma experiência absolutamente inesquecível para o visitante. O Market, com produtos frescos, a Macelleria (açougue), a Pasticceria e a Salumeria expõem os mais refinados e deliciosos ingredientes que você poderá encontrar em qualquer parte do mundo. A Formaggeria é outro espetáculo! O time de experts dos premiadíssimos queijos de toda parte do globo também presta assessoria na harmonização com vinhos e azeites espetaculares. Um dos setores mais interessantes do Pusateri’s é o Sushi Bar e o Champagne Bar. Por todo o empório, aliás, há restaurantes que oferecem excelentes refeições, sucos orgânicos, coloridas saladas e frutos do mar sem igual.
O bairro de Yorkville era conhecido na década de 60 como a “capital canadense dos hippies”, principalmente por conta das universidades. Hoje é o lugar preferido dos ricos e famosos. O estilo boêmio de antes deu lugar à sofisticação e ao luxo, tornando-se uma das áreas com o metro quadrado mais caro do mundo. 

10. Explorar os Arredores da Cidade 

Niagara-on-the-lake é a charmosa cidadezinha próxima às Cataratas do Niágara. Ela foi completamente destruída em 1813 na guerra com os americanos. Mas, com o fim do conflito, os ingleses reconstruíram totalmente as casas, em estilo georgiano. As residências permanecem intactas até hoje. O tempo parece que não passou por aqui. Niagara-on-the-lake possui cafés, pequenos hotéis-boutique, muito verde e uma paz impressionante. Quase uma viagem ao passado! Na península de Niágara também fica a vinícola Peller Estates, a mais tradicional de Ontário. Além da degustação de incríveis rótulos, dá para vivenciar a experiência única de degustar um vinho no bar feito de gelo! Temperatura ambiente: 10 graus negativos! A Two Sisters é uma vinícola-boutique, que, apesar do cuidado artesanal na produção, detém 55% do mercado da costa leste canadense. Na vinícola, há um completo tasting-menu para os apreciadores. O restaurante de culinária italiana Kitchen 76, dentro da propriedade, oferece uma harmonização excepcional, com pratos mui-to saborosos.