Tailândia: Esplendor Asiático

Tailândia - Go'Where Luxo

No litoral da Tailândia, um resort digno de realezas
Por Carlos Eduardo Oliveira, de Krabi, Tailândia (*)

Tailândia - Go'Where Luxo

Pense em um luxo, requinte e exclusividade. Adicione o cenário hipnótico e a natureza exuberante de um dos mais belos cartões-postais do planeta, e agregue mimos e serviços que o farão sentir-se Donald Trump por alguns  dias. Pronto, bem-vindo ao Zeavola Resort. A uma hora de barco da cidade litorânea de Krabi, o hotel fica em ilha paradisíaca totalmente preservada (ver box) e é 100% integrado à natureza. Sua arquitetura rústica-chique, com muita madeira de manejo e palha, ao estilo das habitações tailandesas rurais, sintetiza o convite ao relax: é chegar e passar os próximos dias (quentes em qualquer época do ano, registre-se) de pés no chão ou, no máximo, de sandálias. Até porque, o mais longe que você vai é a praia e o mar, este de um azul-turquesa quase irreal. Logo na chegada, dá pra se sentir figurante do antigo seriado Ilha da Fantasia: o barco para a alguns metros da faixa de areia e, atento, o staff prontamente disponibiliza toalhas úmidas, drinques e refrescos aos acalorados recém-chegados – a tradicional simpatia tailandesa será uma das marcas da hospedagem nos dias seguintes.

Tailândia - Go'Where LuxoConforto e requinte estão presentes em cada detalhe. As espaçosas suítes, casas independentes espalhadas pela ilha, ficam em meio à floresta tropical. É possível optar pelas habitações de frente
à praia ou na parte interna, em meio a um jardim privativo. O destaque, no entanto, cabe às vilas, especialmente as situadas na parte superior do resort, junto a uma colina, de onde se descortina
em 180 graus toda a majestosa paisagem ao redor. O que, aliás, não é mera figura de linguagem, já que algumas das paredes são substituídas por vidros que vão do solo ao teto. As unidades têm
120 metros quadrados e são providas de amplo terraço com piscina e jacuzzi, com direito a banheiro externo colado à vegetação. Os apartamentos são amplos e suntuosamente decorados, mas sem ser kitsh, com mobília ao estilo retrô – destaque para as camas elisabetanas, dignas de monarcas – dialogando com todas as amenidades modernas possíveis.

Antes ou depois da praia, um luxuoso spa oferece uma experiência única através de diferentes técnicas, tratamentos e estilos de massagem que fazem a fama do país. Revigorante, para dizer o mínimo. No Zeavola, a praia é praticamente particular, com guarda-sóis e espreguiçadeiras em meio à areia tão alva de quase fazer doer os olhos. Sempre atento, o staff surpreende o hóspede com diversos mimos: água de coco, frutas, drinques, etc. E o que dizer da gastronomia? Dois restaurantes – um deles, na praia – oferecem o melhor da autêntica (e deliciosa) culinária thai, com direito a maior ou menor grau de temperos e pimentas, de acordo com o gosto do cliente. Há também um cardápio internacional, aos pouco afeitos a comidas muito condimentadas. O hotel oferece ainda a interessados aulas de culinária tailandesa e, no deck das vilas, churrascos de frutos do mar ou jantares à luz de candelabros, bastando agendar antecipadamente.

Efeito Leonardo DiCaprio

Outro gol a favor do Zeavola Resort é tentar neutralizar o “efeito Leonardo DiCaprio”.
Explica-se: o longa A Praia, que o ator estrelou no ano 2000, foi rodado nas ilhas Koh Phi Phi. Até então semi-desconhecido, nos anos seguintes, por conta do sucesso do filme, o arquipélago viu-se invadido por legiões de visitantes de todas as matizes, o que, óbvio, teve significativo impacto ambiental. E é aí que entra uma das bandeiras do resort, em parceria com o Phuket Marine Biology Centre. “Temos um projeto conjunto para não apenas coletar lixo e limpar as praias, mas de regenerar danos causados aos corais, rochas, flora e fauna do arquipélago”, explica o gerente, o austríaco Florian Haillermann – o Zeavola doa dinheiro e disponibiliza material humano ao instituto. “Queremos ser parte da solução, não do problema”.

Para ir fundo

Mergulhos e passeios de barco revelam a beleza da região

Vale a pena deixar um pouco de lado o requintado dolce far niente proporcionado pela estadia no Zeavola Resort para aproveitar o que as ilhas Phi Phi oferecem de melhor: o mar e suas atrações.
O próprio resort oferece uma serie de passeios às ilhas e praias da região, um cenário de beleza descomunal, com rochedos e escarpas encravados no oceano, e baías e praias de águas tranquilas
e translúcidas, garantia de excelentes momentos de snorkel em meio a um caleidoscópio de peixes coloridíssimos. Bamboo Island e Mosquito Island entram no roteiro. Imperdível, entretanto, é a visita à extraordinariamente bela Maya Bay (revelada ao mundo pelo já citado filme A Praia), a 15 minutos de barco do hotel. A dica é agendar o passeio pela manhã, antes das 11 horas, evitando assim multidões de turistas chineses que costumam desembarcar cotidianamente nesse pedaço de paraíso.