Viagens em trens de luxo

Rovos Rail

Conheça as mais fantásticas viagens em trens de luxo ao redor do mundo, inclusive no Brasil, e apaixone-se por essa incrível aventura por paisagens deslumbrantes

Venice-Simplon-Orient-Express

O famoso Orient-Express cruza a Europa e já inspirou até um livro de Agatha Christie

As viagens em trens de luxo estão conquistando cada vez mais os que buscam a combinação fantástica de se viajar por trajetos pouco convencionais, em meio a paisagens deslumbrantes, com todo conforto, sofisticação e glamour. Os trens também são um convite à alta gastronomia, com menus assinados por chefs e vinhos não menos fantásticos para se descobrir. Muitos desses trens de luxo preservaram um estilo de época, com uma decoração cenográfica que permite também “uma viagem no tempo”. É o caso do famoso Venice Simplon-Orient Express, que cruza a Europa ligando Paris a Istambul e que encanta viajantes desde 1883. Inspirou até um romance de Agatha Christie!

Glacier Expres

O Glacier Expres cruza os Alpes suíços

Há também opções fantásticas que serpenteiam pelos Alpes suíços (Glacier Expres) ou por lugares exóticos, como o que passa pelas savanas africanas (Rovos Rail ou Blue Train), pelos mistérios da Índia (The Golden Chariot), do Japão (Kyushu Seven Stars), do Cazaquistão (Golden Eagle), do Canadá (Rocky Mountaineer) e até aqui no Brasil.

Golden Eagle

O Golden Eagle singra as estepes russas e passa por países como o Cazaquistão

O Serra Verde Express, entre Curitiba e Morretes (PR) é o único trem de luxo em operação no país. A estrada de ferro de 130 anos é considerada uma obra de arte da engenharia nacional em meio a uma das mais preservadas áreas de Mata Atlântica. Foi eleito pelo The Wall Street Journal americano como uma das três mais bonitas viagens do mundo e uma das dez mais interessantes do planeta pelo jornal The Guardian, da Inglaterra. A beleza do trajeto encanta os viajantes que passam pelo conjunto montanhoso do Marumbi, Cascata Véu da Noiva e tem como ápice a Ponte São João, inaugurada em 1885, com um vão livre de 110 metros de altura. A viagem inclui um almoço típico em Morretes, city tour em Antonina e retorno rodoviário para Curitiba. Vale a pena conhecer!!!