O céu é o limite

O Ceu e o Limite
BURJ KHALIFA

BURJ KHALIFA

Xangai acaba de inaugurar o prédio mais alto da China e o segundo do mundo, depois de Dubai. Isso até 2020, quando novos projetos serão erguidos para provar que não há limites na ambição humana. Desafiar a física e a engenharia para subir o prédio mais alto virou uma arrepiante – e deliciosa – obsessão.

Por: Françoise Terzian

O elevador mais rápido do mundo

O Shanghai Tower, prédio mais alto da China e segundo do mundo, acaba de ficar pronto batendo mais do que dois recordes. A enorme torre instalada também terá o elevador mais rápido do mundo. Na verdade, serão três, que levarão os visitantes do segundo andar ao 119º, onde fica o Observatório, em um tempo médio de 3,5 minutos. O elevador construído pela Mitsubishi Electric Corporation faz 18 m/seg ou 64,5 km/h. Outros 106 elevadores foram instalados para operar nos outros andares e atender os funcionários dos escritórios que funcionarão na torre. O observatório chama-se Burj Khalifa Sky e fica a 555 metros do chão. Considerado o ponto mais icônico de Dubai, o deck permite uma observação ao ar livre e projeções da obra no elevador e logo após deixá-lo.

O medo exagerado e irracional de altura afeta de 2% a 5% da população mundial, o que significa que esse pessoal deve passar longe do boom de arranha-céus que tomaram conta das metrópoles nas últimas décadas. E se você pensa que as obras megalomaníacas pararam por aqui, saiba que há projetos programados para serem erguidos entre 2018 e 2020 e desbancar os atuais reis das alturas. Ásia, Arábia Saudita e Estados Unidos lideram hoje o ranking dos edifícios mais altos do mundo.

O-Ceu-e-o-Limite-6

PETRONAS TWIN TOWER 1 E 2

E olha que não são poucos os empreendimentos acima de 200 metros de altura. São1041 edifícios, um número surpreendente, se comparado ao ano de 2000, que contabilizava exatos 265. Só em 2015, 106 foram concluídos. São projetos que superam os limites da ambição humana, da física e da engenharia. Como manter uma estrutura tão alta em pé diante da ação implacável dos ventos, tufões, terremotos? Isso não preocupa os megainvestidores que transformaram os arranha-céus em seu novo playground.

Para o alto e avante

Se para uns a altura é um problema, para outros a possibilidade de ficar em pé no topo de um edifício surpreendentemente alto e apreciar a vista é uma das mais gratas contemplações. Se você sente prazer nisso, comece a se preparar para embarcar para a China nos próximos meses. Após sete anos de obras, acaba de ficar pronto o maior arranha-céu do país e o segundo do mundo, atrás apenas do Burj Khalifa, em Dubai.

Com 632 metros de altura, o Shanghai Tower tem 128 andares para ocupação, arquitetura toda em vidro e espelho (foram utilizados 20.589 paineis) e desenho em espiral. Como explica o escritório de arquitetura Gensler, responsável pelo projeto, trata-se de uma cidade autosuficiente dentro de Xangai, que compreende nove zonas verticais. Cada uma delas, por sua vez, poderá abrigar de 12 a 15 empresas. A partir da sétima zona, os espaços serão ocupados apenas por hotéis, boutiques, espaços culturais e restaurantes. O último andar receberá um grande observatório. Os responsáveis pelo projeto afirmaram a GoWhere Luxo que, embora o prédio esteja pronto, ainda não há uma data exata para inauguração ao público. Só se sabe que isso ocorrerá este ano.

ONE WORLD TRADE CENTER

ONE WORLD TRADE CENTER

A nova torre completa o trio de arranha-céus no coração de área financeira de Lujiazui, em Xangai. Ela foi construída nas proximidades das gigantes Jin Mao Tower e do Shanghai World Financial Center. A diferença é que a Shanghai Tower fica acima da linha que se tinha do horizonte. Sua fachada curva e em forma de espiral simboliza a China moderna e seu investimento em “cidades inteligentes”.

Sua torção, no entanto, vai além da estética. Esse formato assimétrico em 120º foi escolhido por apresentar a rotação ideal para minimizar cargas de vento. Sua estrutura ficou mais leve para reduzir o impacto do vento em 24% e ajudou a economizar US$ 58 milhões em materiais de construção.

O projeto fez uso de 43 tecnologias sustentáveis para produzir me-nos lixo e também promover um menor e mais consciente consumo de energia. Pelos protocolos escolhidos, o escritório de arquitetura informa que o prédio demandará 21% a menos de energia. Esse é bônus da preocupação com a sustentabilidade.

INTERNATIONAL COMMERCE CENTRE

INTERNATIONAL COMMERCE CENTRE

Vertigem em Dubai

Nenhum edifício do mundo, no entanto, tem capacidade para desbancar Burj Khalifa, de Dubai, no quesito altura. Com 828 metros, ele transformou este emirado árabe no mais famoso de todos os sete emirados.  A recomendação é que você compre seu ticket eletrônico pela internet antes de chegar ao prédio. Dessa forma, você define o horário e até qual pavimento deseja subir – é possível escolher até o 124º andar ou 148º andar, com preços diferentes. O prédio está repleto de atrações, a exemplo do Hotel Armani Dubai. A cada andar, uma surpresa. É no 11º, por exemplo, que o visitante tem a melhor vista da fonte de Dubai. Pelo prédio, informações curiosas surpreendem os visitantes. Você sabia que, pelo peso, o concreto usado em sua construção equivale a 100 mil elefantes? Ou que seu projeto, do desenho à execução, contou com o trabalho de empresas de 196 nacionalidades? Muitas histórias a cada degrau desta surpreendente obra vertical.

Nova York do alto

Construído no local onde ficavam as Torres Gêmeas, o One World Trade Center trouxe à cidade um novo olhar para o futuro. Um memorial foi construído no local, assim como esse novo arranha-céu. Seu desenho chama atenção, a exemplo da base cúbica com uma pegada idêntica às originais Torres Gêmeas. A superfície da base é revestida com mais de duas mil peças de vidro cintilante em forma de prisma. Suas bordas chanfradas formam triângulos. Já o centro busca reproduzir um octágono perfeito. Seu observatório foi aberto no ano passado, com uma plataforma a 1.250 pés acima do nível da rua. Aberto diariamente para visita, o ingresso para o observatório pode ser comprado pela internet.

MAKKAH ROYAL CLOCK TOWER

Nos ares sagrados de Meca

Meca, na Arábia Saudita, é considerada a cidade mais sagrada do mundo para os muçulmanos. O destino está longe de ser muito procurado pelos brasileiros, mas arrisque ir até lá: vale a pena investir um dia para conhecer o Makkah Royal Clock Tower, o terceiro prédio mais alto do mundo, o segundo do Oriente Médio e o primeiro da Arábia Saudita. Com 601 metros de altura e 120 andares, ele tem um belíssimo hotel da rede Fairmont, com suítes para cerca de 1,5 mil hóspedes e uma vista surpreendente, seja qual for o quarto escolhido. O cinco estrelas, vale registrar, tem nove restaurantes de alto padrão.

Na singular capital taiwanesa

Como diz o nome, o Taipei 101 é um arranha-céu com 101 andares. Com design que tenta resgatar a arquitetura histórica local com toques de modernidade, o edifício chama atenção por suas características de segurança, com capacidade para suportar tufões e terremotos. Em números: a estrutura suporta terremotos de 7 graus na escala Richter e ventos de mais de 450 km/h. Fincado no distrito Xinyi, área de Taipei conhecida por seu movimentado centro financeiro e vibrantes shoppings, o prédio é frequentemente usado como cenário de filmes. A reserva para visitação pode ser feita pelo site.