Taça de Ouro

Vencedor da etapa brasileira do World Class Competition, maior campeonato de coquetelaria do mundo, Marcos Felix, bartender do bar. (assim mesmo, com letra minúscula e ponto), já se prepara para representar o Brasil na etapa global, em Miami.

Por: Shirley Legnani

taca_de_ouro_1Numa disputa acirrada para representar o Brasil em setembro na Flórida no World Class Competition 2016 – competição para a escolha do melhor bartender do mundo – Marcos Felix, do paulistano bar., foi o grande vencedor da  etapa brasileira, que ocorreu em grande estilo na Hípica Paulista, numa festa que mais parecia uma final de
reality show, com direito a muitos flashes, profissionais da área e imprensa.

Na prova, que durou dois dias, Marcos deixou para trás outros excelentes profissionais e colegas de trabalho de várias cidades brasileiras, como Rogério Souza (Subastor), Alice Guedes (Brigite’s, no Rio) e Diego Bastos (Officina, em Curitiba). Ao todo, foram dez bartenders competindo pelo título e a vaga na final. “A minha ficha ainda não caiu” diz o vencedor.

Paraibano, Felix chegou há alguns anos em São Paulo, onde entrou no ramo lavando prato. “Fui crescendo nas funções da cozinha e um dia meu gerente na época me transferiu para o salão. Até que um dia um bartender do restaurante começou a faltar e acabei assumindo a função atrás do balcão. Desde esse dia, foi amor à primeira vista”, diz.

De volta à rotina de produzir drinks, Felix garante que já começou a se preparar ainda mais para a final mundial em setembro. Para ele o segredo é continuar fazendo o que faz: pesquisar e estudar muito. Mas afinal, com tantas inovações na mixologia, ainda há espaço para inovar? “Não diria inovar, mas sim explorar mais os produtos que temos no Brasil e que é motivo de inveja em todo o mundo. Outra coisa que venho batendo forte é que devemos aproximar a cozinha do bar. É incrível tanta coisa que podemos criar juntando  técnicas  das duas áreas”, diz Felix. Torcemos por você e saúde!

taca_de_ouro_2A TAÇA DO MUNDO É NOSSA

Durante a prova, os competidores foram avaliados em diferentes etapas classificatórias, sendo o primeiro desafio intitulado de “Fruits & Plants”. Cada participante criou um drink dentro do tema e todos os aspectos foram avaliados por um júri, composto por profissionais técnicos do setor, jornalistas e formadores de opinião, que visitaram durante duas semanas todas as casas que estavam concorrendo para avaliar o desempenho dos bartenders. Experiência analisada como um todo: desde o atendimento, interação do barman com o cliente, criatividade das receitas e tempo e qualidade de execução dos drinks. Na prova, cada competidor tinha que preparar oito coquetéis em dez minutos. Entre os drinks de Felix, o Cariri, uma combinação de Ypioca 5 Chaves, Cynar e bitter de aipo, causou impacto entre os jurados. “Não gosto de me definir por um estilo. Gosto de atender bem e fazer com que o cliente saia do bar. com uma experiência fantástica. Estou muito feliz e realizado. Era um sonho e sempre corri atrás”, diz.


bar.
R. Joaquim Antunes, 248 – Jardim Paulistano. Tel.: (11) 3061-3810