Viva o Verde

Com o tema Casa Viva, a 32ª edição da Casa Cor traz ambientes que retratam um estilo de vida rodeado de verde e de memórias afetivas. Selecionamos cinco projetos que vão te surpreender.

Por: Malu Bonetto

A brasilidade de Carolina Mauro, Daniela Frugiuele e Filipe Troncon

Uma casa tipicamente brasileira, assim é o projeto desenvolvido pelos arquitetos Carolina Mauro, Daniela Frugiuele e Filipe Troncon, da Suíte Arquitetos. No ambiente de 300 m² da Casa da Árvore, um imponente  flamboyant  incorporado à área de estar ganha destaque ao transpor o pé-direito da casa. E é a partir das cores do tronco e da copa que o trio de arquitetos estabeleceu a paleta de cores da decoração. A sala de estar é repleta de peças icônicas, como a poltrona Presidencial, de Jorge Zalszupin; a sinuosa Marquesa, de Oscar Niemeyer; o biombo de Etel Carmo-na e a poltrona de Walter Knoll.

Os elementos naturais ganham mais destaque na cozinha com o uso de uma pedra-sabão extraída de Minas Gerais que, pelas mãos dos profissionais da Suíte Arqui-tetos, ganhou a função de banca-da e incorporou cuba, cooktop e forno. Essa bancada fica alinhada à mesa de jantar, também em tons claros, acompanhada da dupla de cadeiras da Líder, na cor verde-musgo.

O quarto da casa apresenta uma configuração desconstruída com o painel de marcenaria em muxarabi, causando a impressão de dissolução à medida que os pequenos quadradinhos revelam a paisagem do jardim por trás do espaço. E para o banheiro, eles pensaram em algo mais conceitual – jardim, árvores, pedra bruta e ausência de teto no box.

Os detalhes de Roberto Migotto

Marrocos foi a inspiração do arquiteto Roberto Migotto para o Le Riad Bontempo, ambiente formado por uma casa de 400 m² e um jardim de 200 m². Ele optou por portas de correr para separar a entrada e a biblioteca, além de um painel de madeira que percorre todo o estar. O living mescla diferentes estampas e texturas: o sofá em veludo verde contrasta com mobiliário em tons pastel. O projeto conta ainda com uma biblioteca com uma estante que reproduz a naturalidade da madeira, traz detalhes em metal nas bordas e sofá curvo com estampa em animal print. No quarto da suíte, uma cama com dossel aliada aos outros elementos, como o papel de parede com grafismos, ajudam a compor a atmosfera inspirada no Marrocos.

A sustentabilidade de Arthur Casas

Depois de nove anos afastado da Casa Cor, o arquiteto Arthur Casas volta à mostra
em parceria com a startup SysHaus ,que desenvolveu um método construtivo exclusivo com um sistema pré-fabricado modular que permite erguer toda a estrutura em poucos dias, praticamente sem resíduos e sem água. No espaço de 200 m², o arquiteto concebeu os interiores dentro do conceito free standing, isto é, armários e cozinha, que normalmente são fixos, chegam na casa em módulos. Dessa forma, em caso de mudança, é só desmontar e transferir tudo para o novo endereço. As cores que predominam são as neutras e as terrosas, com alguns toques de amarelo-mostarda e verde. Para integrar a casa à natureza, ele optou por panos de vidro e vãos que se abrem por completo do jardim para o ambiente interno.

A geometria de Léo Shehtman

A Casa Arcos do arquiteto Léo Shehtman é composta por dois espaços que se contrapõem: o exterior sóbrio e bruto com o interior colorido, prático e fluido. Nuances de verde e azul profundos, junto de tons terrosos, representam a vida que permeia e circula pela Casa. Azulejos de banheiro, cobogós, cerâmica e piso tipo granilite são alguns dos elementos que carregam um estilo de morar da transição entre moderno e pós-moderno. Os arcos propõem uma revisitação a esse elemento tão característico das construções clássicas e que marca presença na arquitetura do local, já que aparece nos mobiliários, nos detalhes decorativos e até mesmo nos elementos vazados, que transportam de maneira decodificada a paisagem exterior, injetando frescor ao ambiente.

O mundo azul de Bruno Carvalho

Para compor os 50 m² do Hall da Biblioteca, o designer de interiores Bruno Carvalho usou tonalidades de azul. As paredes internas são pintadas em tinta Olho Grego, da Coral. No living, o imponente sofá de plumas convida para um instante de reflexão e leitura. A biblioteca é composta por estante dourada, mesa de centro elíptica, poltrona revestida com tecido em tons azulados e lareira, pintada de Azul Imponente, também da Coral.

SERVIÇO

Casa Cor São Paulo
De 22 de maio a 29 de julho Jockey Club de São Paulo
Av. Lineu de Paula Machado, 1075 Cidade Jardim – São Paulo – SP